Topo

Testes e lançamentos

Volkswagen fabricará "mini-SUV" derivado do Polo no ABC paulista em 2020

Murilo Góes/UOL
Volkswagen Polo Highline TSI: crossover terá o mesmo entre-eixos e compartilhará muitos componentes com ele, incluindo motor Imagem: Murilo Góes/UOL

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/04/2018 09h28Atualizada em 18/04/2018 16h52

Sindicato dos Metalúrgicos "fura" fabricante e confirma prazo e local de produção; veja o que já sabemos sobre modelo

Desde novembro do ano passado UOL Carros vem avisando que a Volkswagen planeja um "mini-SUV" para o mercado brasileiro, posicionado abaixo do vindouro T-Cross -- que chega no começo de 2019 e brigará com Honda HR-V, Hyundai Creta, Nissan Kicks e afins -- e talhado para batalhar no segmento inaugurado recentemente pelo Honda WR-V.

Embora a fabricante ainda não abra detalhes sobre o projeto -- por enquanto, a única menção partiu do presidente da marca no país, Pablo di Si, que apontou a chegada de um "SUV popular" nos próximos anos --, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC resolveu se antecipar e fez a confirmação: o modelo, chamado pela fabricante de "CUV" (sigla em inglês para "veículo utilitário compacto") será fabricado em São Bernardo do Campo (SP), junto com Polo e Virtus, a partir de 2020.

Veja mais

+ Tiguan é o primeiro SUV da lista: começa em R$ 125 mil
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

"Em assembleia realizada na tarde desta terça-feira (17), os trabalhadores na Volkswagen, em São Bernardo, aprovaram que, a partir de 2020, quando a planta passará a produzir um novo veículo -- um utilitário compacto (CUV) --, a fábrica poderá compartilhar com outra unidade o excedente de produção de um de seus quatro modelos", informou o sindicato por meio de nota divulgada na noite da última terça-feira (17).

Atualmente, além de Polo e Virtus, o complexo lotado na rodovia Anchieta produz também a Saveiro. Nossa reportagem aposta que a "produção excedente" mencionada pelos sindicalistas será jutamente a da picapinha, que, com a chegada do CUV, tem boas chances de passar a ser produzida (integral ou parcialmente) em Taubaté (SP), junto com os irmãos Gol e Voyage.

Isso porque o CUV usará a plataforma MQB A0, mesma de Polo e Virtus, e que só as linhas de São Bernardo e Sâo José dos Pinhais (PR) estão preparadas para receber.

Segundo os sindicalistas, a capacidade máxima atual da fábrica do ABC é de 1.091 veículos por dia, sendo que 1.036 carros vêm sendo confeccionados diariamente. Com a chegada do "mini-SUV" a expectativa é que o limite seja alcançado, o que então demandaria a transferência da linha da Saveiro (provavelmente de maneira definitiva) a Taubaté.

Divulgação
Seat Arona, crossover vendido na Europa pela marca espanhola subsidiária da VW, é o modelo a ser observado para entendermos como será o "mini-SUV" do Polo Imagem: Divulgação

Nem tão misterioso assim

Diferentemente do T-Cross, derivado do sedã Virtus e que, por isso, terá 2,65 metros de entre-eixos e utilizará motor 1.4 turboflex de 150 cv e 25,5 kgfm, o "mini-SUV" será um modelo nascido diretamente da costela do Polo, tal qual ocorre com o WR-V em relação ao Fit.

Isso significa que manterá o entre-eixos de 2,56 metros do hatch e deve utilizar também o propulsor 1.0 TSI flex de 128 cv e 20,4 kgfm. Visual e outros detalhes do carro ainda são desconhecidos, mas UOL Carros aposta que não será uma mera versão aventureira de suspensões elevadas, a exemplo do Ford Ka Freestyle.

Para entender o que está por vir precisamos voltar os olhos ao Seat Arona, crossover de uma marca subsidiária da Volkswagen na Espanha. Ele é feito e vendido na Europa usando justamente a base MQB A0 do Polo e tendo... 2,56 metros de entre-eixos. Trata-se de uma relação de parentesco bastante similar àquela entre T-Cross e Skoda Vision X, bem como entre Tarek e Skoda Karoq.

Portanto, nosso CUV deve adotar silhueta parecida com a do Arona -- linha de cintura elevada, boa largura e jeito de "hatch anabolizado" --, embora com soluções estéticas próprias. Sua chegada certamente sepultará de vez o velho Fox. 

Plataforma compartilhada permitirá um trabalho relativamente pequeno de ajustes para que o "mini-SUV" seja produzido na mesma linha de montagem do Polo. Tal base também é usada pelo Virtus em SBC e servirá, a partir do ano que vem, ao T-Cross e a uma picape compacta-média posicionada entre Saveiro e Amarok em São José dos Pinhais.

O CUV faz parte da lista de 20 lançamentos prometidos pela Volkswagen até 2020, com investimento de R$ 7 bilhões. Também está no grupo de cinco SUVs apontados pela fabricante, junto com o recém-lançado Tiguan, o já mencionado T-Cross, o intermediário Tarek, vindo da argentina, e o grandalhão Atlas Cross Sport.

Volkswagen confirma

Em nota emitida à reportagem de UOL Carros, a Volkswagen confirmou as informações. Confira o comunicado na íntegra:

Acerca do seu questionamento, a Volkswagen do Brasil informa que o novo modelo, que acaba de ser negociado com o Sindicato e empregados para ser produzido na unidade Anchieta (São Bernardo do Campo), será fabricado a partir da estratégia MQB, assim como o Novo Polo e o Virtus.

Este novo modelo faz parte da lista de 20 lançamentos previstos até 2020, dentro do conceito da Nova Volkswagen e da maior ofensiva de produtos da história da empresa no Brasil, como resultado de investimentos de R$ 7 bilhões no País até 2020.

Mais Testes e lançamentos