Topo

Testes e lançamentos

Novo Volkswagen Tiguan chega em abril com versões de cinco e sete lugares

Alessandro Reis, Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Bernardo do Campo e São Paulo (SP)

23/03/2018 11h50

Apresentação casa com 65 anos da marca no Brasil e confirma informações exclusivas de UOL Carros

Aproveitando a comemoração de seus 65 anos de Brasil, a Volkswagen confirma a chegada da nova geração do SUV médio Tiguan ao Brasil a partir de abril. Confirmando apuração de UOL Carros, o modelo chega por importação direta do México não apenas na configuração de sete lugares, mas também com cinco assentos.

Preços somente serão divulgados no final de abril, quando ocorrerá o lançamento, mas devem rondar o patamar entre R$ 130 mil e R$ 150 mil.

Veja mais

Na China, VW mostra novo Touareg, que só virá ao Brasil sob encomenda
Citröen do Brasil aposta tudo no C4 Cactus: "maior lançamento da história"

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Maior

Sempre com entre-eixos longo, de 2,79 m, Tiguan terá versões para cinco passageiros e sete passageiros -- na Europa, a opção de cinco lugares tem entre-eixos menor, de 2,68 m, solução descartada para outros mercados por conta da alta competitividade -- isso abre uma vantagem para o novo modelo, ainda que ele tenha chegada com atraso de dois anos em relação ao resto do mundo.

Esse atraso, aliás, explica a estratégia atual da Volkswagen: ela notou que o mercado muito aquecido não permite muito mais tempo de espera. Ou seja, a marca não poderá aguardar pelo início da fabricação do "projeto Tarek", na Argentina, em 2020, que será o SUV local de cinco lugares. 

Vimos o Tiguan no Salão de Detroit; confira

UOL Carros

Com isso, o mercado será do novo Tiguan em duas variações, até que a solução local esteja pronta. Depois, gradualmente, será feita a troca do Tiguan de cinco lugares pelo novo modelo. 

Esse é o mais um modelo que faz parte do investimento de R$ 7 bilhões para um ciclo de renovação dos produtos da marca que incluem 20 novidades até 2020. Polo ("Destaque do Ano" no Prêmio UOL Carros 2017), o sedã  Virtusa picape Amarok  V6 e agora o Novo Tiguan colocam essa lista de passo rápido.

No total, serão 13 novos modelos fabricados no Brasil, dois na Argentina e cinco importados.  

Tudo é SUV?

Depois de "destravar" o Tiguan, a Volkswagen do Brasil continuará investindo pesado no segmento de SUVs -- seguindo o que a Volkswagen global também está fazendo para tirar o atraso em relação a outros fabricantes globais. Como UOL Carros antecipou, a ideia é haver uma "escadinha" de modelos, fechando todos os flancos -- boa parte deles é feita sobre a base modular MQB, seja na configuração de entrada (MQB A0, de Polo e Virtus) ou MQB padrão (de Golf):

+ "SUV popular"/Tarek: pequeno, com equipamentos e entre-eixos de Polo, 2,56 m; chega em 2020, com pretensões globais -- fabricação no Mercosul, apesar da fala do chefão da marca, pode levar a imbróglio entre Brasil e Argentina;

+ Volkswagen T-Cross: entre-eixos do Virtus, com 2,65 m, rival de EcoSport, HR-V, Renegade etc, reservado a mercados como Brasil e países secundários da Europa. Ocupa, nesses mercados, o lugar do europeu T-ROC. Feiro no Brasil, está cotado para ser revelado este ano, no Salão de São Paulo, mas há indícios de atraso; 

+ "Projeto Tarek"/Teramont: compacto premium, cinco lugares, entre-eixos de novo Jetta, 2,68 m, também para Argentina, Brasil, América Latina e países secundários da Europa. Feito na Argentina, chega entre 2020 e 2021 para rivalizar com Jeep Compass, Peugeot 3008, Novo Hyundai Tucson;

+ Volkswagen Tiguan: médio-compacto, com opções de cinco ou sete assentos e entre-eixos alongado, de 2,79 m, para Américas e China; na Europa, usa duas configurações de entre-eixos (curta e longa), mas sempre com cinco lugares. O Brasil trará o modelo por importação do México nas opções de cinco e sete lugares até que o "Projeto Tarek/Teramont" chegue e ocupe o primeiro posto, mantendo o Tiguan apenas na configuração de sete assentos;

+ Volkswagen Atlas: modelo grande, mas ainda feito sobre a base MQB: são mais de 5 metros de comprimento, colossais 2,97 m de entre-eixos e espaço para sete pessoas. Lançado inicialmente apenas para o mercado dos EUA (é feito em Chattanooga), está tendo aceitação tão boa, que já entrou nos planos de China (onde pode ser lançado com o nome de Teramont) e Brasil (onde poderia chegar com o nome Atlas, mesmo) para concorrer com Chevrolet Trailblazer e Toyota SW4, entre outros;

+ Volkswagen Touareg 2019: SUV grande de luxo e único projeto derivado da base mais avançada da marca, a MLB, acaba de ser apresentado na China, com tecnologia (e preço) semelhante ao de modelos como o novo Audi Q7, Audi Q8 e Lamborghini Urus. Por conta disso, deve vir a alguns mercados -- como o Brasil -- apenas sob encomenda, diretamente da Europa. 

Mais Testes e lançamentos