Topo

Testes e lançamentos

Volkswagen Virtus: veja quais são os rivais e decida qual sedã comprar

Leonardo Felix, Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/01/2018 04h00

Três-volumes do Polo promete brigar pela liderança; confira quais são os oponentes

Deixado de lado pelas fabricantes nos últimos anos, graças ao crescimento nas vendas de SUVs, o mercado de sedãs compactos premium volta a ser agitar. O Volkswagen Virtus, três-volumes derivado do Polo lançado nesta segunda-feira (22), deu o pontapé na série de lançamentos que promete mexer com o segmento.

A meta da marca alemã não é modesta: quer superar toda a concorrência e se tornar líder deste filão já em 2018, com cerca de 3 mil emplacamentos por mês (ou 35 mil ao ano). O Virtus tem predicados e anda bem o bastante para isso? Assista nossa avaliação com a versão 200 TSI Highline e opine.

Mas, afinal, quais são os rivais do Virtus? O que eles oferecem?

UOL Carros preparou um guia para você saber quem é quem na briga e quais são os pontos fortes e fracos de cada opção. Não estão nessa lista Fiat Cronos e Toyota Yaris, que chegarão respectivamente em fevereiro deste ano e em 2019 para apimentar ainda mais a disputa. Confira:

Veja mais:

+ De onde veio o Virtus? Saiba tudo sobre o Polo
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

1. Hyundai HB20S

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

+ Vendas em 2017: 32.232 unidades.
+ Preços: R$ 56.630 a R$ 72.230.
+ Motores: 1.0 3-cilindros turbo de 98/105 cv e 13,8/15 kgfm (câmbio manual de cinco marchas); 1.6 4-cilindros aspirado de 122/128 cv e 16/16,5 kgfm (câmbio manual de cinco ou automático de seis marchas).
+ Entre-eixos: 2,50 metros.
+ Porta-malas: 450 litros.
+ Pontos fortes: visual atraente; configuração 1.6 bastante potente; direção precisa, apesar de hidráulica; transmissão automática bem calibrada; conforto; acabamento.
+ Pontos fracos: consumo; ausência de controle eletrônico de estabilidade; espaço tanto da cabine (principalmente para ombros) quanto do bagageiro.

2. Nissan Versa

Divulgação
Imagem: Divulgação

+ Vendas em 2017: 23.370 unidades.
+ Preços: R$ 53.990 a R$ 69.990.
+ Motores: 1.6 4-cilindros aspirado de 111 cv e 15,1 kgfm (câmbio manual de cinco marchas ou automático CVT).
+ Entre-eixos: 2,60 metros.
+ Porta-malas: 460 litros.
+ Pontos fortes: faixa de preços mais acessível; espaço excelente na fileira traseira; motor 1.6 bem casado com a transmissão VT; direção elétrica boa para manobras.
+ Pontos fracos: segurança (projeto antigo e sem controle de estabilidade); volume do porta-malas não tão bom assim; consumo; acabamento; visual controverso.

3. Chevrolet Cobalt

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

+ Vendas em 2017: 22.949 unidades.
+ Preços: R$ 66.590 a R$ 73.890.
+ Motores: 1.8 4-cilindros aspirado de 111/106 cv e 17,7/16,8 kgfm (câmbio manual de cinco marchas ou automático de seis marchas).
+ Entre-eixos: 2,62 metros.
+ Porta-malas: 563 litros.
+ Pontos fortes: bom espaço interno no banco de trás; maior porta-malas da categoria; lista generosa de itens de série; visual acertado após facelift.
+ Pontos fracos: segurança (projeto antigo e que não dispõe de controle de estabilidade); acabamento simples demais; motor antigo e inelástico.

4. Honda City

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

+ Vendas em 2017: 15.974 unidades.
+ Preços: R$ 60.900 a R$ 81.400 (preço atual).
+ Motores: 1.5 4-cilindros aspirado de 115/116 cv e 15,2/15,3 kgfm (câmbio manual de cinco marchas ou CVT).
+ Entre-eixos: 2,60 metros.
+ Porta-malas: 536 litros.
+ Pontos fortes: segurança (controle de estabilidade e até seis airbags); porta-malas amplo; espaço interno; bom casamento do motor com câmbio CVT; valorização na revenda.
+ Pontos fracos: faixa de preços elevada; ausência de conectividade; lista de equipamentos defasada, nível de ruído elevado em altas rotações. Além disso, o Honda City atual ficará velho a partir de fevereiro.

5. Ford New Fiesta

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL

+ Vendas em 2017: 411 unidades.
+ Preços: R$ 67.260 a R$ 81.760.
+ Motores: 1.6 4-cilindros aspirado de 125/128 cv e 15,8/16 kgfm (câmbio manual de cinco marchas ou automatizado de dupla embreagem e seis marchas).
+ Entre-eixos: 2,49 metros.
+ Porta-malas: 465 litros.
+ Pontos fortes: segurança (controle de estabilidade em todas as versões e 7 airbags na Titanium); boa lista de itens de série; conectividade (com central Sync 3 na versão Titanium).
+ Pontos fracos: projeto antigo e praticamente "desaparecido" do mercado; espaço acanhado na cabine e porta-malas; faixa de preços elevada.

E como é o Volkswagen Virtus

+ Preços: R$ 60 mil a R$ 80 mil.
+ Motores: 1.6 4-cilindros aspirado de 110/117 cv e 15,8/16,5 kgfm (câmbio manual de cinco marchas); 1.0 3-cilindros turbo de 115/128 cv e 20,4 kgfm (câmbio automático de seis marchas).
+ Entre-eixos: 2,65 metros.
+ Porta-malas: 521 litros.
+ Pontos fortes: motorização moderna e eficiente; potência; baixo consumo sobretudo na versão 200 TSI; caixas de câmbio bem reguladas; dirigibilidade; espaço de cabine e bagageiro; nota máxima em segurança no Latin NCAP.
+ Pontos fracos: faixa de preços acima da média; acabamento; lista de equipamentos enxuta demais nas versões mais baratas.

Avaliação: veja como anda o Virtus 200 TSI Highline

UOL Carros

Mais Testes e lançamentos