Topo

Salão de Paris

Renault K-ZE já nos aponta a primeira reestilização do Kwid; assista

Ricardo Ribeiro; Benê Gomes

Colaboração para o UOL; do Auto+, em Paris (França)

05/10/2018 04h00

Viu a cara do elétrico K-ZE? Este vai ser também o novo visual do popular Kwid no Brasil

O veículo mais importante da Renault nos pavilhões do Expo Porte de Versailles -- ele foi mostrado em evento prévio ao Salão de Paris, uma noite antes. O conceito K-Ze, já mostrado por UOL Carrosfoi apresentado apenas na "Eletric  Night" (noite elétrica, na tradução). Mas não foi só isso que ficou "escondido" do público em geral.

Escondido no visual futurista do K-ZE está também o visual do novo Kwid, reestilizado.

Veja mais

+ Suzuki Jimny mudou e já estará no Salão de SP; assista
+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

+ ;Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+ Instagram oficial de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

Mas já?

Reforçando: a primeira reestilização do Kwid "normal" (com motor combustão, preço abaixo de R$ 40 mil, fabricado no Brasil) já é antecipada pelo K-ZE mostrado na França.

Achou cedo? Façamos as contas: hoje ele tem praticamente um ano. Até o K-ZE tornar-se global serão quatro anos, tempo ideal (e comum entre as marcas) para se fazer a primeira atualização de visual.

Em 2022, portanto, faria todo sentido trazer não apenas o K-ZE, mas também lançar a reestilização do Kwid produzido no Brasil. Segundo duas fontes ligadas ao projeto e consultadas por UOL Carros, o plano é esse, mesmo que o elétrico não consiga chegar nesse prazo.

Nos bastidores, funcionários da marca tratam o protótipo K-ZE como "baseado no Kwid", embora "esta não seja a resposta oficial da empresa". Não por acaso, designers da Renault do Brasil participaram ativamente do processo de desenvolvimento do K-ZE, na França e na China.

Ou seja, um trabalho feito já com a reestilização do Kwid brasileiro em mente -- e que deve ficar muito próximo das novidades vistas no conceito.

Kwid: de carro indiano a modelo elétrico, conectado e global

O chefão do grupo Renault-Nissan-Mitsubishi, Carlos Ghosn, que comandou a apresentação na "Eletric Night", afirmou que quando o K-ZE ganhar vida terá todo esse jeitão de Kwid modernizado, mais arrojado, bombadinho e todo conectado. Mais: o carro será global em três anos.

Como adiantamos, chega em 2019 à China, onde fortes medidas do governo impulsionam a venda de elétricos como em nenhum outro lugar no mundo. Ainda segundo Ghosn, Europa e outros mercados emergentes o recebem até 2022. 

Mais Salão de Paris