Topo

Seu Automóvel

Detran do DF será o primeiro a autorizar documento digital do carro

Daniel Sobral/Futura Press
Versão digital substitui documento impresso em abordagens policiais Imagem: Daniel Sobral/Futura Press

Alessandro Reis

Colaboração para o UOL, de São Paulo (SP)

22/08/2018 04h00

CRLV-e estará disponível para carros licenciados no estado ainda em agosto; serviço será estendido ao resto do país até o fim do ano

O Detran do Distrito Federal vai ser o primeiro a oferecer a versão digital do CRLV, o documento de porte obrigatório do veículo.

UOL Carros apurou que o serviço começa a ser oferecido nos próximos dias aos proprietários de veículos registrados no DF, dependendo apenas do sinal verde do Ministério das Cidades e do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Veja mais

Denatran responde dúvidas sobre a CNH digital
Depoimentos: quem tem a CNH-e conta como é 

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

A versão virtual do documento será disponibilizada no mesmo aplicativo da CNH-e, a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica, que desde abril é oferecido em todo o território nacional. O serviço deve começar ainda em agosto de forma experimental.

O CRLV-e será gradualmente ampliado às demais 26 unidades federativas ao longo dos próximos meses.

A Resolução 720/2017 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), publicada em 13 de dezembro do ano passado, prevê que todos os Detrans adotem o formato eletrônico do documento até 31 de dezembro de 2018.

A oferta do CRLV-e no Distrito Federal servirá para o Denatran realizar todos os testes e eventuais adequações necessárias no aplicativo.

Estratégia semelhante aconteceu com a CNH digital, cujo primeiro estado a disponibilizá-la foi Goiás, em outubro de 2017.

Tudo igual

Como já acontece com a habilitação eletrônica, a versão virtual do documento de porte obrigatório será uma reprodução fiel da convencional, impressa, com acesso pelo celular, tablet ou outro dispositivo móvel.

A CRLV-e, inclusive, poderá substituir o documento de papel em uma abordagem policial.

Uma novidade é que o CRLV virtual poderá ser compartilhado por mais de um condutor, em smartphones diferentes, permitindo que diferentes motoristas conduzam o mesmo veículo -- exatamente como acontece hoje.

Como na CNH-e

Detalhes sobre solicitação do documento eletrônico ainda estão em fase de definição pelo Denatran, em conjunto com o Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), estatal responsável pelo desenvolvimento e implantação da CNH-e e do CRLV-e junto aos Detrans. Mas já adiantamos alguns detalhes com o Detran-DF.

O primeiro, que pode parecer óbvio, é que a solicitação do CRLV-e será condicionada à quitação de todos os débitos pendentes ou outro impedimento para a emissão do documento físico.

Além disso, quem já fez o cadastro da CNH-e poderá pular algumas etapas para fazer o cadastro.

Já se sabe que após quitar eventuais débitos, o proprietário deverá informar o Renavam dos veículos cujo documento de porte obrigatório pretende digitalizar.

Será gerado um QR Code para cada Renavam informado, de forma a garantir a veracidade da versão eletrônica, em caso de abordagem de fiscalização. O mesmo método já é aplicado na própria CNH impressa.

Assim como acontece com a CNHE-e, o CRLV-e poderá ser convertido em formato PDF para uso em diversas situações que exijam cópia do documento.

Ainda será definido se a confirmação das informações repassadas junto ao Detran precisará ser realizada de forma presencial ou pela internet, para aqueles que têm um certificado digital - é assim que hoje acontece com a habilitação virtual.

Mais Seu Automóvel