Carros

BMW nacionaliza X4 para aumentar vendas em 50% (ou 15 carros)

Li Bowen/Xinhua
Modelo será montado em Araquari (SC) na versão de entrada XDrive28i, de R$ 300 mil Imagem: Li Bowen/Xinhua

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

A BMW anunciou, nesta segunda-feira (29), que montará um sexto modelo na fábrica de Araquari (SC) já a partir deste mês. Trata-se do crossover médio X4, que é feito sobre a mesma plataforma do SUV X3 (também fabricado no local).

Produção começa em 31 de agosto e será destinada somente ao mercado local, com previsão de chegada às lojas até o final de setembro. Por enquanto a única versão nacionalizada será a xDrive28i, a mais barata oferecida em nosso país. Preço não muda: R$ 299.950.

Meta do crossover alemão será modesta, mas importante: aumentar as vendas do modelo em 50%, saltando de 30 para cerca de 45 unidades emplacadas ao mês na versão nacionalizada. Esta usará mesmo trem-de-força e equipamentos do importado: motor 2.0 de quatro-cilindros com turbo de duplo fluxo, só a gasolina, de 245 cv, e transmissão automática de oito velocidades. 

Já a versão xDrive35i M Sport, esportiva com motor seis-cilindros de 306 cavalos, continuará vindo de fora (EUA) e respondendo por aproximadamente seis ou sete emplacamentos mensais. 

Os rivais

Segundo a BMW, o X4 briga com Mercedes-Benz GLC Coupé, Porsche Macan, Volvo XC60 e Discovery Sport. Desses, o utilitário da Land Rover é o grande destaque, sendo de forma disparada o mais vendido dessa lista (só de janeiro a julho de 2016 foram 2.400 exemplares comercializados). 

Para Hélder Boavida, presidente e CEO da BMW do Brasil, o X4 só não entrará direto na briga porque não atende à legislação local -- tração integral, caixa de câmbio com reduzida e especificações mínimas de ângulo de ataque, saída, altura livre do solo e afins -- para ter uma versão com motor a diesel, algo que o Discovery Sport e também o XC60 já possuem.

"Vamos vender exatamente o mesmo carro pelo mesmo preço. Gostaríamos, mas por conta de regras específicas do Brasil infelizmente não poderemos oferecer versões a diesel", declarou. 

Como vai a fábrica

Com a nacionalização do X4, a BMW conclui mais uma etapa do investimento de 256 milhões de euros (mais de R$ 900 milhões) até 2017. Por enquanto a fábrica de Araquari atua em turno único e com capacidade para 16 mil carros ao ano. Quando o complexo puder atuar em dois turnos, o limite será dobrado.

Além do X4, a marca alemã produz localmente o sedã médio Série 3, os SUVs X1 e X3, o hatch compacto Série 1 e o utilitário Mini Countryman, da marca subsidiária britânica. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo