Carros

Volvo atende a pedidos de clientes e lança XC60 a diesel no Brasil

André Deliberato

Do UOL, em Santa Bárbara (MG)

A Volvo reconhece seu atraso ao lançar no Brasil somente neste mês o XC60 equipado com motor a diesel. "Sim, realmente estamos atrasados se comparados a outras marcas, mas enxergamos que uma parcela importante deste segmento procura por veículos a diesel, mas só tem o Discovery Sport como opção", admite João Oliveira, diretor comercial da Volvo Cars Brasil.

Curioso é o fato de a marca sueca passar a oferecer a opção por aqui justamente em uma época em que o mundo começa aos poucos a "pensar mais verde" -- na Europa e nos Estados Unidos a cobrança em cima das fabricantes para que os carros sejam cada vez mais econômicos e menos poluentes, principalmente depois do escândalo do dieselgate da Volkswagen, é cada vez maior.

A empresa diz que se baseou em pedidos de fãs do XC90 para definir a importação, já que "há uma demanda reprimida de compradores de veículos a diesel". Segundo Oliveira, "os clientes desse segmento escolhem qual modelo comprar só depois de definir que o diesel será seu combustível".

Mas por que só agora? A resposta parece óbvia: em épocas de vacas desnutridas devido à crise que o setor automotivo vive há dois anos -- a Volvo sequer vai participar do Salão de São Paulo, em novembro --, vale tudo para aumentar participação no mercado. Em alguns segmentos, dizem os especialistas, simplesmente não cair em vendas já é considerado vitória.

Divulgação
XC60 surgiu em 2008 (2009 no Brasil) e atpe hoje passou apenas por leves reestilizações Imagem: Divulgação

Volvo XC60 D5 AWD

Novo combustível, nova versão: D5. O "D" refere-se ao combustível, enquanto o "5" remete à potência acima de 200 cavalos -- a Volvo define o nome das configurações de acordo com os dados do motor. É por isso que um modelo da marca com sobrenome "T4", por exemplo, representa uma versão movida à gasolina com menos de 200 cv. AWD é a sigla da tração integral, obrigatória em veículos a diesel no Brasil.

Os preços do primeiro lote, importado da Bélgica (sim, a marca é sueca, mas a produção acontece na cidade belga de Gante), são mais baixos que os tabelados e devem durar até o final de setembro.

+ XC60 2.4 D5 AWD Kinetic -- R$ 199.950 (promocional)
+ XC60 2.4 D5 AWD Momentum -- R$ 224.950 (promocional)

+ XC60 2.4 D5 AWD Kinetic -- R$ 215.950
+ XC60 2.4 D5 AWD Momentum -- R$ 241.950

A Volvo quer conquistar boa parte do segmento premium de SUVs médios (embora classifique o XC60 como compacto) pois só identifica o Land Rover Discovery Sport como rival direto. A versão a gasolina segue competindo com Audi Q5, BMW X3 e Mercedes-Benz GLC, além do próprio Discovery Sport. O Jaguar F-Pace, que chega em setembro, possui opção de motor a diesel, mas a Volvo o posiciona como rival do maior e mais tecnológico XC90.

Divulgação
Painel mantém estrutura "descolada" do conjunto, assim como era no C30 Imagem: Divulgação

Como ele é

Carro-chefe da fabricante com mais de 17 mil unidades vendidas em todo o mundo, o XC60 surgiu em 2008 (2009 no Brasil) e passou apenas por leves reestilizações.

Não há mudanças no visual do modelo 2016, portanto. A novidade mesmo está sob o capô: motor turbodiesel de cinco cilindros, 2,4 litros, 220 cv e 44,9 kgfm de torque (entre 1.500 e 3.000 rpm). O câmbio automático é de seis marchas. Segundo o Inmetro, o SUV roda 868 quilômetros com um tanque -- são 70 litros de capacidade e médias de 9,5 km/litro na cidade e 12,4 km/l na estrada.

Na versão Kinetic, o XC60 D5 AWD traz praticamente os mesmos itens de série que a versão a gasolina de mesmo sobrenome: display central com tela de sete polegadas e sistema multimídia com entradas auxiliares e USB, oito alto-falantes e Bluetooth; bancos de couro (com regulagem elétrica no do motorista); ar-condicionado de duas zonas; volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade e faróis de LED (DRL) e gás xenônio com acendimento automático são alguns destaques.

A versão mais cara tem equipamentos exclusivos como câmera traseira de estacionamento; teto solar elétrico; banco do passageiro com regulagem elétrica; painel de instrumentos digital personalizável em até três modos e sistema de navegação por GPS com mapas em 3D e informações de tráfego em tempo real, entre outros itens. Para conferir todos os dados técnicos e comparar a lista de cada versão, clique aqui para e veja o catálogo.

Assim como o mais conhecido Chevrolet OnStar, a Volvo oferece há alguns anos o "Volvo On Call", sistema de telemática que proporciona ao motorista serviços de conforto, emergência, navegação por meio de uma central conectada ao carro através de uma linha telefônica. O conteúdo é gratuito durante os dois anos de garantia ofertados pela marca e custa R$ 1.249/ano após o final da garantia. As cores podem ser preto, branco, cinza, dourado, azul (claro ou escuro) e vermelho (que pode ser mais vivo tradicional ou mais escuro, quase vinho).

Como anda?

UOL Carros teve a oportunidade de rodar cerca de 400 quilômetros com uma versão Momentum na região da Serra do Cipó (MG), entre estradas asfaltas e de terra batida que exigiam nível moderado da tração 4x4.

Como todo veículo a diesel, agrada o bom nível de torque (principalmente em baixas rotações) e a economia de combustível, que em nossas mãos ficou bem próxima dos valores divulgados pelo Inmetro.

Um detalhe merece observação: o câmbio em D é um carro, o câmbio em S é outro. Por ter centro de gravidade elevado, impressiona a estabilidade demonstrada pelo SUV em movimentos mais acentuados. O isolamento acústico é fantástico e faz o motorista esquecer que está guiando um veículo a diesel.

Capacidade off-road do carro não impressiona, mas também não decepciona. Sistema de tração atua de forma inteligente: em situação "comum,", 95% da força está nas rodas da frente e 5%, nas de trás. Quando exigido, sistema pode entregar 50% em cada eixo.

Um dos pontos que jogam contra é o visual já conhecido do modelo. Na opinião de UOL Carros, o design é harmônico e bastante atraente, mas muitos clientes devem deixar de pensar no XC60 por considerar o fator "novidade" dos renovados desenhos de Discovery Sport e até mesmo Toyota SW4 mais interessantes.

Neste caso, fica a dica: a próxima geração do modelo já foi vista rodando em testes sob disfarce na Europa e deve surgir para o mundo em algum salão de 2017, estreando possivelmente no Brasil no ano seguinte.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo