Carros

Chery desiste do importado e lança novo QQ, já nacional, em setembro

Murilo Góes/UOL
Já mostrado no Anhembi, "New QQ" tem muito mais beleza e classe que antecessor Imagem: Murilo Góes/UOL

Leonardo Felix

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

18/04/2015 08h00

O plano para lançar o facelift do QQ no Brasil ainda no primeiro semestre deste ano foi abortado. A boa notícia é que a Chery desistiu de trazê-lo da China e vai apostar no modelo nacionalizado: as vendas só começam em setembro, quando o subcompato estiver sendo montado em Jacareí (SP).

Não há justificativa oficial para a mudança, mas UOL Carros aposta em dois fatores: instabilidade do dólar, que adiou planos e deixou o prazo curto para alternância entre a chegada do modelo importado e do carro produzido localmente.

Novo QQ

Segundo fontes da marca, o "New QQ", como será chamado, estará nas lojas entre a segunda quinzena de setembro e o começo de outubro. Terá somente motor Acteco 1.0 3-cilindros, de 69 cv e 9,3 kgfm, já existente na gama atual. A diferença é que ele será flex. Com isso, o antigo 1.1 de 68 cv e quatro cilindros se aposenta.

A lista de equipamentos será parecida também: direção hidráulica, painel de instrumentos com computador de bordo digital, ar-condicionado, travas e vidros elétricos, e rádio com MP3 e entrada USB devem vir de série desde a versão de entrada, abaixo de R$ 25 mil. O QQ Act deve acrescentar toca-CD, sensor de estacionamento e rodas de liga leve.

Mostrado no Salão de São Paulo 2014, o New QQ é mais bem resolvido que o antecessor, no desenho e no porte: capô e para-choque frontal continuam separados por um vão que forma um "sorriso", porém sem grade de refrigeração -- as tomadas de ar mudam para nicho de placa e para-choque. Os faróis, mais elípticos do que redondos, ganham frisos para leve efeito 3D. Já a tampa traseira do porta-malas passa a ser de vidro inteiriço -- algo que o Volkswagen up! não tem por aqui. 

Divulgação
New QQ usará apenas motor 1.0 3-cilindros, de 69 cv de potência 9,3 kgfm de torque Imagem: Divulgação

Tiggão, Tigginho e Celer

Se o planejamento do QQ já está definido, a Chery tenta agora fechar a linha de produtos que oferecerá para o público brasileiro em 2016. O Tiggo 5, flagrado recentemente no Brasil e com produção confirmada para Jacareí, deve ficar mesmo para o ano que vem, já como nacional, também devido à oscilação do dólar.

Até lá, a montadora prepara o facelift do Tiggo 3, feito no Uruguai, e estuda lançar novas versões do recém-nacionalizado Celer. Está praticamente certo que o compacto usará câmbio CVT (o mesmo usado no Tiggo 5) a partir do fim do ano, e há boas chances de surgir a versão aventureira baseada no protótipo Desert, do Salão de São Paulo. Para 2016, não se descarta uma versão mais popular, próxima aos R$ 30 mil, com propulsor 1.0 de quatro cilindros.

Mais novidades devem vir dessa edição do Salão de Xangai. Instalada de vez no no Brasil, a Chery quer mostrar movimentação.  

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo