Topo

Mobilidade


Carro com internet 5G deve surgir na pista em 2021... inclusive no Brasil

Divulgação
Carro do futuro (próximo) se conecta a outros carros e também a seus contatos e compromissos Imagem: Divulgação

Jorge Moraes

Colaboração para o UOL, de Las Vegas (EUA)

2019-02-28T07:00:00

28/02/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Empresas como Volkswagen, Ford, Nissan e Qualcomm se adiantam no desenvolvimento
  • Planos são guardados a sete chaves, mas novidades surgem em 2021
  • Carros conectados serão vistos inclusive no Brasil
  • Segurança, comunicação e sistemas autônomos são reforçados por tecnologia

A semana começou forte em termos de tecnologia com o Mobile World Congress, na Espanha, ampliando o que se ensaiou na CES, em janeiro. O uso de potentes processadores Qualcomm Snapdragon (usados em smartphones de ponta) e a implementação da rede de dados 5G vão funcionar não apenas para telefonia móvel ou caseira. Farão também uma pequena revolução ao estilo do que foi a troca do carburador para a injeção direta de combustível. A conectividade para carros está chegando, inclusive ao Brasil.

A notícia mais esperada entre os tecno-maníacos da indústria automotiva vem com a informação de que carros vão se comunicar de forma instantânea, sem falhas de sinais (comum na rede 4G usada atualmente). Com isso, teremos ampliação de segurança, já que dezenas de componentes do veículo estarão associados à rede 5G, com possibilidade de localização imediata. Virão ainda avanços de mobilidade, comunicação de veículo a veículo e, finalmente, carros autônomos para valer. 

Vai ficar fácil entrar no carro e ser reconhecido. O sistema inteligente também vai funcionar por conta, sem depender da proximidade com o celular, por conta do e-SIM (uma espécie de chip virtual) de operadoras de telefonia. Aqui mesmo no Brasil, smartwatches já podem ser usados, por exemplo, compartilhando conexão da conta principal sem ter o celular por perto, justamente usando o e-SIM. Isso será um facilitador para a conexão de carros à rede.

E com a intervenção do 5G nas próximas gerações desses equipamentos multimídia, o veículo será um "celular gigante sobre rodas". Com apoio das maiores empresas de comunicação do mundo, o carro carregará seus contatos, agendas e preferências. E ainda vai funcionar como um modem, fornecendo conexão wi-fi a todos a bordo, sem limite ou queda de performance.

A Ford já provou isso na CES: nós revelamos os planos da "Plataforma C-V2X", feita justamente em parceria com a Qualcomm. Ela liga veículos ligados a outros veículos, às redes dos controladores de trânsito e também a pedestres que usam celular. Essa rede estará disponível em futuros automóveis da marca americana, mas Volkswagen/Audi, Nissan e Volvo também estão envolvidas.

Fabrizio Bensch/Reuters
Volks faz parceria com Microsoft: dados na nuvem e carro conectado, inclusive no Brasil Imagem: Fabrizio Bensch/Reuters

Brasil está ligado

Quanto aos veículos no Brasil, o que esperar? Será um novo mundo dedicado apenas aos países avançados? Nada disso.

Claro que as montadoras guardam suas estratégias para avançar no tema a sete chaves, mas podemos apontar que tudo vai começar a acontecer por volta de 2021, aqui mesmo. A partir daí, a ideia ganhará corpo em até cinco anos. Por ora, a Volkswagen é quem tem os planos mais avançados.

O presidente da Volkswagen do Brasil e América Latina, Pablo di Si, falou sobre o acordo global com a Microsoft, parceria anunciada esta semana para desenvolver os carros conectados da marca.

Globalmente, os primeiros passos serão apresentados no Salão de Frankfurt, de 14 a 22 de setembro. Para isso, a VW vai apresentar a família I.D. (lembram da Kombi do futuro e dos outros carros elétricos -- um hatch e um crossover?), a nova geração de carros conectados, elétricos e autônomos.

Pois não fica nisso: um time de engenheiros está trabalhando no tema e desenvolvendo produtos para o Brasil, reforça o executivo. "O carro conectado, um automóvel que se comporta como smartphone está sendo desenvolvido", afirma Pablo di Si. "Os engenheiros e pesquisadores estão trabalhando na nova geração de sistemas de infotainment, ainda mais intuitivos, fáceis de usar.

"Para o Brasil teremos seis carros elétricos ou híbridos nos próximos cinco anos, isso já está certo, mas o futuro conectado também dependerá da demanda do mercado".

* Jorge Moraes é jornalista, influenciador digital, jurado do Prêmio UOL Carros e fala sobre tecnologia em automóveis.

UOL Carros mostra as tecnologias do BMW Série 3 2019

UOL Carros

Mais Mobilidade