Topo

Testes e lançamentos


Novo Porsche 911 Cabriolet surge na Europa e chega ao Brasil no 2º semestre

Divulgação
Capota do 911 Cabriolet pode ser ativada a uma velocidade de até 50 km/h Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/01/2019 07h00

Versão sem teto do esportivo tem 450 cv e capota elétrica que se abre em 12 segundos

Seis semanas após a apresentação mundial do novo Porsche 911, a marca revelou a nova geração do 911 Cabriolet. A versão sem teto do esportivo chega ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2019, mas preços e versões ainda não foram definidos.

A principal novidade do 911 conversível é um sistema hidráulico que reduz o tempo de abertura e fechamento da capota elétrica. São necessários 12 segundos para completar o processo, que pode ser realizado a uma velocidade de até 50 km/h. Um defletor aerodinâmico protege o pescoço dos ocupantes do impacto do vento e arcos de magnésio montados na estrutura da capota impedem a deformação da peça em altas velocidades.

O 911 Cabriolet será oferecido inicialmente nas versões Carrera S, com tração traseira, e Carrera 4S, com tração nas quatro rodas. Ambas trazem um motor 2.9 boxer de seis cilindros alimentado por turbocompressor, entregando 450 cv e 54 kgfm de torque máximo.

Equipado com uma nova transmissão de dupla embreagem de oito marchas, o Carrera S acelera de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos (3,7 segundos com o pacote opcional Sport Chrono e atinge a velocidade máxima de 306 km/h. No caso do Carrera 4S, são necessários 3,8 segundos para ir de 0 a 100 km/h (3,6 segundos com o pacote Sport Chrono) e a velocidade máxima é de 304 km/h.

A Porsche afirma que a nova posição de montagem do motor melhorou a rigidez torsional do 911 Cabriolet ante seu antecessor. A fabricante também oferece pela primeira vez o sistema de gerenciamento ativo de suspensão Porsche Active Suspension Management (PASM).

Os engenheiros da marca também adotaram molas mais duras e curtas, instalaram barras antirrolagem mais rígidas na dianteira e traseira e rebaixaram a altura do chassi em 10 milímetros. A Porsche afirma que as mudanças resultaram em um comportamento mais neutro na estrada e melhor distribuição de peso.

Maior e mais moderno

Assim como o 911 cupê, a versão Cabriolet combina elementos inspirados no passado (como o desenho do capô com uma seção rebaixada à frente do para-brisa, nitidamente baseado nos modelos dos anos 50) com outros presentes nos lançamentos mais recentes da marca -- caso do filete luminoso que interliga as lanternas. Fora as seções dianteira e traseira, toda a carroceria agora é feita de alumínio, material que contribui para a redução de peso.

Por dentro, o esportivo tem uma larga tela tátil de 10,9 polegadas posicionada no centro da cabine. É por meio dela que se acessam as principais funções do veículo, evitando distrações ao volante. O 911 Cabriolet também sai de fábrica com o modo Wet, projetado especificamente para pista molhada. Esta função identifica a presença de água no asfalto, altera algumas configurações do veículo e emite um alerta ao motorista, que pode mudar ajustes de acordo com sua preferência.

O carro também vem com alerta de colisão, assistente de frenagem e sistema de frenagem de emergência, além de assistência de estacionamento e câmera de ré. Opcionalmente, o 911 Cabriolet pode ter assistente de visão noturna com câmera de imagem térmica e controle de cruzeiro adaptativo, entre outros itens.

Na Alemanha, o 911 Carrera S Cabriolet parte de 134.405 euros (aproximadamente R$ 571 mil), enquanto o Carrera 4S Cabriolet começa em 142.259 euros -- pouco mais de R$ 604 mil.

Divulgação
Filete luminoso interligando as lanternas está presente em outros modelos da marca Imagem: Divulgação

Mais Testes e lançamentos