Salão Duas Rodas

Novo Audi RS3, 400 cv, estreia no Brasil em evento de... motos; falta preço

Arthur Caldeira/Infomoto
Audi RS3 2018 Imagem: Arthur Caldeira/Infomoto

Rodrigo Mora

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)
Com imagem de Arthur Caldeira/Infomoto

14/11/2017 04h00

Apresentada no Salão de Genebra de 2016 (março) e lançada globalmente em agosto, a segunda geração do RS 3 já havia sido testada por UOL Carros e estava programada para desembarcar aqui no Brasil final do ano. Isso de fato aconteceu: o sedã esportivo está no Salão Duas Rodas (um evento de motos, o maior do gênero na América Latina), no estande da Ducati, veja só. 

Mas a chegada às lojas ficou para 2018, com preços ainda indefinidos.

Chamariz nesse sedã é o novo motor 2.5 turbo de cinco cilindros: construído em alumínio, é 26 kg mais leve e gera agora 400 cv de potência. Outra importante mudança está no comportamento da tração Quattro. Objetivo é desbancar Mercedes-AMG A 45 (2.0 turbo, 381 cavalos) e BMW M2 (3.0 turbo, seis-cilindros, 370 cv).

Veja mais

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Na primeira geração, o RS 3 era alvo de críticas por ser muito preso ao chão e sufocar parte da diversão ao volante. A Audi se permitiu quebrar uma tradição interna para mudar esse comportamento: o sistema agora entende que o motorista está dirigindo esportivamente e regula a distribuição de torque, podendo joga-lo em maior quantidade para a traseira.

Na prática é como se o RS 3 ganhasse mais molejo. Se o modelo anterior parecia andar num trilho, neste o condutor vai precisar ter cuidado ao sair das curvas afundando o pé no acelerador. É exatamente isso que todo mundo quer ao sentar ao volante de um esportivo.

Isso porque o despejo de torque nas rodas de trás é violento, e exige um contra-esterço no volante. Aprumado na reta, o RS 3 dispara à medida que o câmbio automatizado de sete marchas troca cada uma delas rapidamente.

Falando em câmbio, transmissões manuais estão fora dos planos da Audi Sport. A "culpa" parece ser da falta de demanda, segundo a Audi.

Com tudo isso, o motorista encontra um carro não só esportivo -- bancos mais avantajados nas laterais, volante com base achatada e revestido de couro Alcantara para absorver o suor produzido em momentos de adrenalina alta --, mas também luxuoso. Além do Sportback, há até uma versão com mais apelo de estilo, mas o espaço traseiro é limitado: com mais de 1,75 m de altura, o passageiro pode ser incomodado pelo teto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Salão Duas Rodas

Topo