Testes e lançamentos

Por Dentro: Volvo XC60 tem luxo sem arrogância e com muita tecnologia

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/09/2017 04h00

Design refinado, único, diferente de tudo o que outras marcas de luxo fazem é a proposta da Volvo para o XC60 de segunda geração, que chegou ao Brasil em agosto custando a partir de R$ 235.950.

Segundo a marca, o SUV médio é diferente porque carrega o DNA escandinavo -- seja no design e no uso de materiais como metal escovado, madeira de demolição e couro de alta qualidade, ou na segurança passiva, ativa e até autônoma, que promete evitar que pessoas se machuquem ou morram a bordo de carros da Volvo.

"Somos, sim, marca de luxo e queremos cada vez mais ser reconhecidos por isso, mas com nossa própria visão de luxo: não aquele luxo esquisito, arrogante, vazio, excessivo", afirma o diretor de marketing da Volvo do Brasil, Leandro Teixeira.

"É luxo inteligente, eficiente e humano".

Nada de cair na provocação de que todos os novos carros da marca (XC90, S90, V90 e agora o XC60...) são iguais: a marca afirma que cada modelo tem sua proposta e seus diferenciais: aqui neste caso, dinamismo das linhas de capô, lateral e das lanternas traseiras, além da grade frontal que remete ao clássico P1800.

No interior, a Volvo diz ter colocado somente oito botões de controle para facilitar ao máximo a vida do condutor e distrair ao mínimo. São mais botões em nossa contagem, mas é uma premissa interessante nos dias atuais. Muitas das configurações podem ser feitas na tela central, fácil de manusear, totalmente tátil.

Sem tirar a mão

Praticamente todos os ajustes para modos semi-autônomos são feitos nos comandos do volante: com eles, o XC60 acelera, freia, vira o volante evita carros, pedestres, animais e até situações de colisão de 30 a 140 km/h, dependendo da situação.

A versão R Design tem roda aro 21 pintadas de preto fosco, grade clássica, suspensão com ajuste esportivo, volante com borboletas e som de alta performance com subwoofer ventilado integrado à carroceria.

A carroceria, aliás, tem partes de alumínio e 14 opções de cores, com destaque para um novo tom de cinza (chamado de Pine Grey) e o vermelho Fusion Red. Por dentro, quatro possibilidades de acabamento: marrom, caramelo, mármore e preto, sempre com texturas pouco usuais. O XC60 R Design tem ainda bancos em couro e nobuck no formato concha e simpáticas bandeiras suecas gravadas sobre metal em diferentes pontos da cabine.

É, de fato, uma experiência única e com personalidade. Resta saber se funcional o bastante para colocar o modelo na liderança do segmento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo