Seu Automóvel

Vinte anos depois, Renault Clio enfim deixa de ser vendido no Brasil

Murilo Góes/UOL
Modelo foi lançado por aqui em 1996, e desde então nunca havia trocado de geração Imagem: Murilo Góes/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/01/2017 12h33

Compacto já não consta mais na lista de modelos da marca

Demorou mais do que o imaginado -- a previsão inicial é que isso ocorresse em meados do ano passado --, mas enfim ocorreu o inevitável: o velho Renault Clio não é mais oferecido no Brasil. A produção na Argentina já havia sido encerrada em outubro do ano passado, mas ainda faltava desovar o estoque.

Não resta mais nada. Nesta semana o site oficial da marca já retirou o compacto de seu catálogo. Seu carro mais básico, por enquanto, será o Sandero, até o lançamento do pequenino hatch aventureiro -- que a fabricante prefere chamar de mini-SUV -- Kwid. Isto, porém, só ocorrerá no segundo trimestre, conforme antecipado por UOL Carros.

Não houve qualquer tipo de comunicado oficial por parte da Renault, mas fontes consultadas pela nossa reportagem confirmaram que praticamente inexistem unidades residuais a serem faturadas.

Duas décadas de estrada

Sim, o compacto vai deixar saudades. Afinal, foi lançado em 1996 e tem 20 anos de estrada, tendo sido um dos compactos mais importantes de nosso mercado por um bom período. Por um bom período, também, constou como veículo a combustão mais econômico do país no programa de etiquetagem do Inmetro, posto roubado apenas no ano passado pelo Peugeot 208.

Mas já era um projeto cansado: em 2016 passou longe da lista de mais vendidos do país, com meras 10.816 unidades emplacadas de janeiro a dezembro, segundo a Fenabrave (associação dos concessionários). Isso perfaz média inferior a 1,000 exemplares por mês.

Durante todo seu ciclo no Brasil o Clio foi comercializado apenas em uma geração, a primeira. Na Europa, onde surgiu em 1990, o pequeno hatch já está na quarta geração e é bastante moderno. O Clio IV, aliás, chegou a ser bastante especulada para nosso mercado, mas o projeto acabou abortado devido aos custos envolvidos.

Coincidentemente o compacto francês é o segundo dinossauro modelo com duas décadas de existência a encerrar seu ciclo de vida de modo discreto esta semana. O primeiro foi o Fiat Palio Fire.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Seu Automóvel

Topo