Carros

Nissan entra no jogo dos SUVs com Kicks SL; saiba como anda

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/07/2016 16h00

Após flertar durante dois anos com o segmento de SUVs e crossovers compactos, com olhar especial sobre o Honda HR-V, a Nissan finalmente estreia o Kicks, apresentado oficialmente nesta terça-feira (19) e que chega às lojas em 5 de agosto.

Conforme antecipado por UOL Carros, o modelo totalmente urbano -- tração apenas dianteira, visual e acabamento refinados, rodas de liga leve em dois tons e aro de 17 polegadas -- chega em versão única, a SL -- considerada topo pela Nissan --, por preço ligeiramente das etiquetas de pré-vendaR$ 89.990.

Motor é sempre o 1.6 4-cilindros flex, porém recalibrado em relação a March e Versa: tem sistema de partida a frio sem tanquinho, novos dutos de ar e gerenciamento eletrônico, gerando 114 cv e 15,5 kgfm com qualquer combustível. Câmbio também está padronizado: CVT XTronic (automático de infinitas relações, mas que simula seis marchas).

Há ainda opcionais que podem elevar o valor final: R$ 1.500 por pintura metálica; R$ 2.500 se a pintura for em duas cores (teto laranja); R$ 500 por couro colorido nos bancos e painéis (o padrão é preto). Total: R$ 94.490.

Você pode acompanhar detalhes de como é e como anda o Kicks no video exclusivo de UOL Carros

Murilo Góes/UOL
Kicks nos fez constatar como uma simples pintura pode mudar a cara de um carro: unidade SL marrom, à esquerda, passou quase despercebida nas ruas; já a branca de teto laranja da série especial Rio 2016 chama muito mais atenção Imagem: Murilo Góes/UOL

Vai vender?

Essa é a pergunta da medalha de ouro, mas a Nissan joga todas as cartas e aproveitou o fato de ser patrocinadora dos Jogos do Rio para fazer o Kicks desfilar ao lado da tocha olímpica e ser onipresente em redes sociais. O objetivo é ter um modelo com visibilidade o bastante para figurar no pódio do segmento, rivalizando com HR-V e Jeep Renegade.

De fato, na pré-venda do SUV foram esgotadas as 1.000 unidades da série especial Rio 2016 (carroceria branca, teto e adereços laranja e emblemas prateados ao longo da lataria), bem como outras 800 unidades avulsas. Todos esses clientes pagaram R$ 5.000 de sinal sem sequer ver ou testar o Kicks.

"Acreditamos que o carro será um sucesso", afirmou Ronaldo Znidarsis, vice-presidente de vendas e marketing da Nissan. "Somos uma marca com menos de 15 anos de Brasil e menos de 3% de participação no mercado, mas com lançamento global do Kicks entramos no jogo para valer".

Do Brasil México para o mundo

Nesta primeira fase o Kicks virá do México, onde a Nissan tem uma fábrica mais adaptada à pressão e demanda para momentos decisivos, como este lançamento.

Até março do ano que vem o suvinho começa a ser produzido também em Resende (RJ), quando então serão entregues versões mais baratas e também complemento de equipamentos para a mais cara. Depois disso, o plano é ampliar a entrega para 80 mercados, incluindo Américas e Europa. 

Murilo Góes/UOL
Não espere do Kicks um comportamento esportivo: você vai se frustrar e ainda esconder um de seus pontos fortes: a economia de combustível Imagem: Murilo Góes/UOL

Como joga o Kicks

Antes de comprar, porém, é preciso saber que o modelo é feito para o ambiente da cidade e viagens eventuais.

É preciso ter paciência e saber exatamente qual a ideia por trás do carro: esqueça o papo de aventura geralmente atribuído a um SUV -- ainda que o motorista nunca pegue uma trilha enlameada; esqueça, ainda, a promessa quase esportiva de algumas marcas.

No Kicks, é preciso ter calma e aproveitar conforto e tecnologia. Com 0-100 km/h feitos em 12 segundos, percebe-se que o comportamento é tranquilo.

Motor e câmbio não foram feitos para saídas apressadas. Se você forçar, ouvirá ruídos elevados e não terá retorno. Acelere progressivamente e, após colocar o carro em velocidade de cruzeiro, com velocidade acima de 100 km/h, será capaz de embalar e ainda manter os giros abaixo de 3.000 rpm.

É nesta situação que o carro brilha e pode justificar a nota A do Inmetro em eficiência: UOL Carros andou mais de 300 km a bordo do Kicks em duas diferentes sessões. Na primeira, cravou 13,5 km/l com gasolina (encostando na marca do Inmetro); na segunda, fez 12 km/l.

Se pisar demais para tentar igualar carros com maior potência e torque, o consumo cairá dramaticamente. A vantagem é aproveitar o menor peso do Kicks (1.142 kg) e a boa dinâmica para andar gastando menos. E ainda ter conforto: os leves trancos da simulação de marchas só aparecem no curso final do acelerador.

Espaço para cinco ocupantes, 432 litros de bagagem, cabine com ótimo acabamento (apesar do couro conviver com plástico duro) e atributos tecnológicos como controle dinâmico do rolamento da carroceria, câmera 360 graus para manobras de estacionamento), painel de instrumentos digital (com velocímetro analógico), ar digital e chave inteligente são diferenciais.

Isso vale também para a parte de segurança, com ganchos para cadeirinhas infantis (Isofix), freios ABS (antibloantes), seis airbags e controles de estabilidade, tração, contorno de curvas e rolamento da carroceria, algo inédito no segmento.

Há deslizes: faltam luz de cortesia nos parassois, piloto automático, conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, e sistema de LED -- este último está presente apenas como assinatura visual nos faróis, não como luz diurna, sendo mais fraco que aqueles vistos em carros como Citroën C3. Em resumo, não vai te livrar da multa em estradas e túneis).

Além disso, a Nissan já adiantou que não espera vê-lo obtendo mais do que quatro estrelas para adultos no Latin NCAP, mesma nota dos primos Versa e Tiida. HR-V e Renegade, seus principais concorrentes, alcançaram máxima de cinco estrelas, o que faz desse um ponto especialmente negativo -- afinal, estamos falando de um projeto mais novo.

Entre pontos fortes e fracos, o Kicks pode até ser melhorado quando for produzido no Brasil, mas já promete movimentar a raia de SUVs. Vamos ver como o público, bem como rivais, reagirão. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo