Carros

Chevrolet vive dilema do dólar com novíssimo Malibu; nós já andamos

André Deliberato

Do UOL, em Detroit (EUA)

24/01/2016 08h00

A Chevrolet tem interesse em trazer o "novo-novo-novo" Malibu ao Brasil, mas essa possibilidade é inviável enquanto o dólar continuar oscilando. "Novo-novo-novo" porque esta já é a terceira atualização visual da atual geração do sedã, lançada em 2012 -- ou seja, uma mudança por ano.

Mesmo custando a partir de US$ 22,5 mil nos EUA, o carro custaria por volta de R$ 160 mil se viesse importado neste momento, valor inimaginável se considerarmos que o Ford Fusion, um de seus principais concorrentes nos EUA e em outros mercados, chega ao Brasil via importação do México (sem cotas adicionais devido ao acordo do Mercosul) custando R$ 108.400.

Divulgação
GM Malibu 2017 no Salão de Detroit 2016: bonito, tecnológico... mas longe do Brasil Imagem: Divulgação

Mais bonito e moderno

Este "novo" Malibu é o mais bonito e tecnológico de todos. Além do desenho com aspecto agressivo (que não deve nada para o de um Volkswagen Passat ou Honda Accord, rivais diretos, por exemplo), ele ainda traz sistemas eletrônicos e de segurança de última geração, motores turbinados e até internet wifi a bordo.

São cinco versões convencionais e uma híbrida; motores 1.5 e 2.0, ambos com turbo, comando de válvulas variável e injeção direta de gasolina; e transmissões automáticas de seis ou oito marchas. A suspensão é independente nos dois eixos e há discos ventilados nas quatro rodas.

Anda bem

O consumidor brasileiro merecia ter o Malibu. É um bom carro, anda bem, tem ótimas aceleradas e retomadas -- principalmente versões com motor de 2 litros --, faz curva modelos carro alemães, apesar de ser um "sedanzão" norte-americano, e seria uma ótima alternativa aos atuais modelos do segmento.

Mas por ser feito nos EUA e não conseguir chegar com preços equivalente ao Fusion, seu maior rival, GM enxerga por enquanto que sua chegada ao Brasil serviria somente para trazer um saco de pancadas para o carro da Ford. E que não vale a pena gastar forças para trazer um carro para disputar com Passat, Azera, Accord e Camry sendo que há outros segmentos no mercado brasileiro mais importantes e em plena evolução, como o de SUVs, por exemplo...

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo