Carros

Porsche quer Brasil como maior mercado da América Latina

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/11/2015 12h26

Em agosto deste ano a Porsche oficializou sua operação no Brasil. Até então, os carros da marca esportiva alemã chegavam por meio de importador autorizado. Agora, um escritório oficial da montadora cuida dos negócios, e com uma missão em vista: reposicionar o país como mercado mais importante da marca na América Latina, tomando o posto assumido pelo México nos últimos anos.

Para isso, a filial brasileira aposta em duas frentes: manter a intensidade na venda de SUVs -- Macan e Cayenne, responsáveis por 75% das 597 unidades vendidas aqui entre janeiro e outubro de 2015 -- e trazer versão mais em conta de sua referência em esportivos, o 911.

A subsidiária já confirmou para meados do ano que vem a chegada da nova geração do 911, dotada de motor V6 3.0 biturbo e tração integral, incluindo a versão "básica" do Carrera 4, de 370 cv. Também é provável a vinda do Macan GTS, versão intermediária entre a S e a Turbo, na virada para 2017. Possivelmente segundo semestre de 2017 deve chegar o Boxter munido de propulsor 2.0 biturbo.

Com o incremento na gama, a Porsche espera voltar a comercializar mais de 1.000 carros anualmente no Brasil -- desde 2014 o patamar está em cerca de 750, média que deve ser mantida este ano. Executivos evitam impor prazos para alcançar a nova meta. "Tudo vai depender de como o país vai resolver o atual cenário econômico", disse a UOL Carros Matthias Brück, diretor-administrativo da fabricante no Brasil. 

Descolada da Volks

Brück também minimizou os impactos que o escândalo de fraude em motores a diesel, que acometeu o grupo Volkswagen, dono da Porsche, podem gerar sobre a Porsche no Brasil. "Não deve afetar, pois estamos descolados desse problema, especialmente aqui, em que quase não se vende modelos a diesel", resumiu. Por aqui, apenas uma versão do Macan com esse combustível é oferecida.

Segundo o executivo, a Porsche já está respondendo de antemão às questões de eficiência energética, intensificadas após o escândalo de sua proprietária. "Já estamos aplicando turbo e apostando em elétricos e híbridos. É o que temos que fazer", afirma o diretor da Porsche do Brasil. Sobre veículos com matriz alternativa, outra novidade foi confirmada para o ano que vem: o Cayenne S E-Hybrid, SUV híbrido com recarga externa, será oficialmente inserido na lista de produtos da marca. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo