Carros

Fox 2016 abraça motor 3-cilindros e espelha celular, mas ignora Waze

Murilo Góes/UOL
Motor da versão Bluemotion (foto) agora passa a compor toda a gama 1.0 do Fox Imagem: Murilo Góes/UOL

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Bernardo do Campo (SP)

02/06/2015 15h24

A Volkswagen do Brasil apresentou nesta terça-feira (2) a linha 2016 do Fox. Reestilizado em agosto do ano passado para ficar com cara de Golf e ganhar status premium, o hatch altinho ganhou um leve aumento no total de itens de série, recebeu um corte abrupto na quantidade de pacotes opcionais e passou a padronizar o uso do motor 3-cilindros para as versões 1.0.

Além disso, o compacto adotou uma das mais modernas centrais multimídia do mercado, que permite espelhar celulares com sistema operacional Android e Apple iPhone por todos os métodos disponíveis atualmente. Apenas o Windows Mobile não conversará com o carro, por enquanto. Confira as novas versões e respectivos preços:

  • Trendline 1.0 -- R$ 42.890
  • Comfortline 1.0 -- R$ 45.490
  • BlueMotion 1.0 -- R$ 45.790
  • Trendline 1.6 -- R$ R$ 46.390
  • Comfortline 1.6 -- R$ 48.990
  • Highline 1.6 -- R$ 53.490
  • Pepper 1.6 -- R$ 54.120
  • CrossFox 1.6 -- R$ 62.490

Trata-se de uma nova fase da estratégia já antecipada por UOL Carros: fazer o Fox subir de nível agora para, em 2016, elevar o padrão do Gol e matar de vez o Polo. Portanto, não se espante se essa mesma central de entretenimento estiver também no Gol.

Eugênio Augusto Brito/UOL
Chamada pela Volkswagen de "App Connect", arquitetura eletrônica permite conectar celulares com sistemas Android e iOS, para acessar serivços de navegação, música, lembretes, mensagens SMS (texto), atividades sociais e até telefone; só não dá para acessar Waze, Twitter e Facebook Imagem: Eugênio Augusto Brito/UOL
Telefone no painel

Por ora, a arquitetura eletrônica, chamada pela Volkswagen de App Connect, permite que motoristas com Android se conectem através do sistema MirrorLink (padrão de Sony, Samsung e LG). Usuários da Apple usam o CarPlay, recém-lançado e já disponível no Brasil. Quando estiver habilitado no país, o padrão Android Auto, desenvolvido pelo Google, também estará ativo.

Em qualquer caso, é necessário usar o cabo USB para conectar o celular em uma das telas de seis polegadas que estão habilitadas pela Volkswagen. Diversos aplicativos estarão ativos em cada um dos sistemas, seja para navegação, música, lembretes, mensagens SMS (texto), atividades sociais e... telefonia. Não há, porém, possibilidade de usar aplicativos como Twitter ou Facebook, nem mesmo o famoso navegador Waze.

O padrão MirrorLink permite usar mais aplicativos, mas apenas com o carro parado. "Nada usado na interface do sistema pode criar uma interatividade que distraia o consumidor [do trânsito], que infrinja a lei", explica Henrique Sampaio, gerente de produto e marketing da empresa.

É uma alternativa mais conservadora àquela entregue pela JAC, que usa o sistema MirrorLink sem qualquer bloqueio em seu SUV T6. A Volkswagen também afirma que o sistema foi premiado na feira de tecnologia CES 2015, justamente por permitir o uso de todos os sistemas de "conversação" com celulares disponíveis.

Uma das discussões em voga diz respeito à possibilidade de o consumidor, no futuro, passar a escolher um carro só porque a central multimídia é compatível com seu celular.

UOL Carros mostra como é o JAC T6

E o carro?

Com a padronização, todas as versões do Fox passam a usar o volante "estilo Golf", antes disponível apenas para as configurações mais caras. O mesmo raciocínio vale o para ar-condicionado, que se junta à direção elétrica como item de fábrica indispensável.

Na versão Trendline, mais básica, o total de pacotes opcionais foi reduzido de quatro para dois. Na Comfortline, o corte foi ainda mais profundo, reduzindo de 13 para quatro. A partir da Highline, o número de kits cai de oito para cinco.

Murilo Góes/UOL
Volante similar ao do Golf, antes presente apenas do Fox Highline para cima, agora é item de série em todas as versões Imagem: Murilo Góes/UOL
Segundo a marca, o consumidor pede cada vez mais itens de série -- UOL Carros aponta que o mercado local finalmente começa a atentar à premissa de valorizar o dinheiro do comprador.

Três motores

Com a linha 2016, a Volks também aposenta o motor 1.0 de quatro cilindros. Todo Fox "mil" passa a usar o motor 3-cilindros da família EA-211, conhecido da versão BlueMotion e do pequeno up!, de 82 cv máximos com etanol.

Além da economia de combustível, a Volks aponta também ganho de 6% na aceleração. Na autonomia, o ganho estimado pela fabricante é de até 11%, com média combinada de 8,9 km/l para etanol, 12,8 km/l para gasolina. Quem optar pelas versões 1.6 Trendline e Comfortline levará para casa o antigo EA-111, de 104 cv com etanol. A partir da configuração Highline, o motor de 1,6 litro passa a ser de geração mais nova, capaz de gerar 120 cv (etanol).

O já citado sistema multimídia com tela tátil de seis polegadas, que permite conexão com celulares, é item de série a partir da versão Comfortline e chama-se Composition Media. Há ainda o sistema Discovery Media (com navegador por GPS e comandos de voz, além de atualização da base de mapas por toda a vida útil do carro), sempre opcional.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo