Carros

Acuado por rivais, Fiat Bravo 2016 traz mais recheio por iniciais R$ 61.990

Divulgação
Bravo 2016 muda pouco visualmente, apostando no conteúdo Imagem: Divulgação

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/02/2015 09h01

A Fiat lançou oficialmente, na noite de terça-feira (3), a reestilização do hatchback médio Bravo, atualização apresentada ao público brasileiro durante o Salão de São Paulo, em outubro último. O carro lançado em 2010 traz modificações de meia-vida e já está disponível como ano/modelo 2016.

Acuado por praticamente todos os rivais do segmento -- que são mais atuais, mecanicamente mais complexos, fortes e seguros --, o Bravo aposta em pequenas correções visuais e no reforço do pacote de conforto e tecnologia oferecidos a bordo da cabine para tentar se manter no jogo.

É uma situação desconfortável: em sua história no Brasil, a Fiat entregou tantas unidades do Bravo quanto a Ford emplacou de Focus em dois anos (cerca de 40 mil): em 2014, segundo a Fenabrave, foram 21.859 Focus, 17.049 Chevrolet Cruze, 16.118 Volkswagen Golf, 5.574 Peugeot 308, 5.180 Hyundai i30 e, na lanterninha, 4.436 Bravo. Lembramos que a Ford vai mudar o Focus na virada do semestre, a Volks já traz o Golf do México (e em breve o fará no Brasil) e a GM acabou de atualizar o Cruze.

Há ainda, nesta tentativa de mudança de jogo, substituição da configuração topo de gama com motor bicombustível da Fiat: sai a Absolute, entra a mais arrojada, jovem e completa Blackmotion, que foi mostrada com status de série especial.

Versões e preços são os seguintes:

+ Fiat Bravo Essence 1.8 flex16V -  R$ 61.990
+ Fiat Bravo Sporting 1.8 flex 16V -  R$ 67.990
+ Fiat Bravo Blackmotion 1.8 flex 16V -  R$ 68.990
+ Fiat Bravo T-Jet 1.4 turbo a gasolina -  R$ 78.490

São de série itens como direção com assistência elétrica, volante  multifuncional com revestimento de couro, computador de bordo, ar-condicionado, saias laterais e pequeno spoiler de teto, rodas de 16 polegadas diamantadas, faróis de neblina com função de luz de curva, saída de ar para o banco traseiro, além de airbags duplos e freios com antitravamento ABS. A partir de agora, sistema multimídia com a "grife" UConnect, que a Fiat herda da Chrysler (já usada em modelos importados como Freemont e 500), também faz parte do pacote, substituindo o antigo (inclusive o Blue&Me da Microsoft).

Não há mudanças mecânicas significativas -- o trem-de-força, por exemplo, segue inalterado em termos de potência e torque, com ajustes feitos apenas em termos de emissões de poluentes, por conta de adaptação aos novos ciclos do Inmetro. Nas versões bicombustível, temos o 1.8 flex de 130/132 cavalos (gasolina/etanol) pareado a câmbio de cinco marchas manual, com opção de câmbio automatizado (Dualogic Plus com borboletas, também de cinco marchas) a R$ 3.310. Pintura metálica custa outros R$ 1.308.

No T-Jet, o motor é o 1.4 a gasolina com 152 cv (5.500 rpm) e torque de 21,1 kgfm (de 2.250 a 4.500 giros), que pode ser momentaneamente elevado a 23 kgfm (por volta de 3.000 rpm) com o botão Overboost. Neste caso, o câmbio é sempre o manual.

Divulgação
Pequenas atualizações de estilo tentam deixar hatch mais jovem e atrativo Imagem: Divulgação
RECHEIO EXTRA CUSTA MAIS
Para o Bravo Essence, são opcionais: rebatimento elétrico de retrovisores e sensor traseiro de estacionamento (R$ 930); esses itens e mais sensores de chuva, de iluminação, sensor dianteiro, som com subwoofer e ar-condicionado automático com dupla zona de resfriamento (R$ 5.590); e sistema multimídia UConnect Premium com tela de 5 polegadas sensível ao toque com navegador por GPS com mapas da Tom Tom (R$ 2.280).

No Sporting, complementam a lista de itens de série adereços como rodas de 17 polegadas, lentes escuras para faróis, ponteira do escape dupla e cromada, ajuste mais firme da suspensão e teto solar elétrico Skydome. A lista de opcionais, porém, é similar à do Essence, com inclusão de banco parcialmente em couro (R$ 2.484).

Apenas o Blackmotion incorpora todos estes opcionais como itens de série e ainda muda o revestimento interior da cabine para preto. O teto Skydome, porém, vira item opcional (R$ 5.350); há ainda pacote extra que eleva o total de airbags a sete (R$ 3.570). No T-Jet, há ar digital de duas zonas, rodas de 17 polegadas, pinças de freio pintadas de vermelho, teto Skydome, controle de tração e hill holder (assistência em rampa) de série, mas o incremento de airbags, couro, sistema multimídia com câmera de ré e navegador são opcionais, além do kit com faróis de xênon e monitoramento de pressão de pneus (R$ 5.010).

UOL Carros participa de test-drive nesta quarta-feira (4) e trará, em momento oportuno, suas impressões, bem como fotos exclusivas.

Viagem a convite da Fiat

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo