Carros

Hyundai mostra futuro do HB20 e traz Veloster com motor turbo

André Deliberato/UOL
HB20 R-Spec mostra "possibilidade de evolução", ou futura reestilização, do hatch Imagem: André Deliberato/UOL

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/10/2014 23h00

O cenário era quase o mesmo: no Salão de São Paulo de 2012 (no mesmo estande, diga-se) a Hyundai antecipou o lançamento e apresentou ao público o HB20X, versão aventureira do até então inédito HB20. À época, a euforia da empresa era gigante por causa do sucesso de vendas que o compacto havia conquistado em pouco mais de um mês. A parte "importada" da marca, representada no Brasil pelo Grupo Caoa, mostrava i30 e Elantra com motor flexível.

Dois anos depois (e após mais de 300 mil HB20 vendidos), o espaço mais popular da marca no pavilhão do Anhembi é praticamente o mesmo: a única novidade é um protótipo esportivo do HB20, chamado de R-Spec, que pode indicar uma futura reestilização do modelo. Há, porém, algumas novidades para o segmento premium, como a aguardada versão Turbo do Veloster, a nova geração do Genesis e uma leve remodelação no visual do Azera.

HB20 R-SPEC CONCEPT
Criado especialmente para o salão, o HB20 R-Spec mostra a "possibilidade de evolução" do compacto, de acordo com a própria marca -- o que significa que o próximo facelift da família HB20 pode ser inspirado neste desenho. Com linhas mais esportivas que as do modelo convencional, parachoques remodelados e faróis e lanternas redesenhados (com LEDs), o protótipo se destaca pela pintura fosca na cor azul, rodas de 17 polegadas com apliques em fibra de carbono e pelos insertos cromados e em preto brilhante espalhados pela carroceria.

O showcar era equipado com motor 1.6 de 128 cv e 16,5 kgfm de torque (com etanol no tanque) e câmbio automático. A marca não revelou dados técnicos, por isso não é possível afirmar se motor ou câmbio receberam algum tipo de preparação.

Agora são 204 cavalos

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Veloster Turbo quer acabar com má fama

    Vítima de chacotas por conta do desempenho modesto do motor de 1.6 litro de 130 cv do Veloster, a Hyundai tenta acabar com essa má impressão apresentando a versão mais nervosa do modelo, dotada de turbocompressor.

O cupê de três portas (duas na frente, uma atrás ao lado direito) que ficou conhecido no Brasil pelo visual agressivo aliado ao desempenho molenga do motor 1.6 (128 cv, o mesmo do HB20) ressurge no Salão de São Paulo com motor turbinado e potência digna de esportivo. Quem dá lhe dá ânimo é um propulsor 1.6 com turbocompressor e injeção direta de gasolina (GDI), capaz de gerar 204 cv (quase o mesmo que o recém-chegado Civic Si) e 27 kgfm de torque (a apenas 1.400 rpm); números que, segundo a empresa, são capazes de conduzi-lo de 0 a 100 km/h em 7 s e fazê-lo chegar a 210 km/h.

Os fãs de esportividade têm ainda mais motivos para comemorar: serão dois tipos de câmbio, um manual e outro automático, ambos de seis marchas. Além disso, o visual é mais invocado que o da versão com motor 1.6 aspirado, graças à grade dianteira hexagonal, maior e sem intervenção de plástico, e aos faróis e lanternas de LED. As rodas de liga leve de 18 polegadas e os logotipos da versão turbinada espalhados pela carroceria ajudam a diferenciá-lo.

Nem tudo, porém, é boa notícia: a chegada do carro no Brasil está distante, agendada apenas para o segundo semestre do ano que vem, assim como a do Genesis (abaixo).

  • André Deliberato/UOL

    Novo Genesis surgiu no Salão de Detroit, em janeiro deste ano, e chega em 2015 ao Brasil

  • André Deliberato/UOL

GENESIS TODO NOVO
Revelada no Salão de Detroit deste ano, a nova geração do executivo Genesis (concorrente de BMW Série 5, Mercedes-Benz Classe E e Audi A6, entre outros), que no Brasil só chega como sedã (fora do país existe a configuração cupê) ficou maior, recebeu motor V6 com mais força em baixas rotações (agora são 315 cv e 40,5 kgfm de torque a 5.000 rpm, contra 40,3 kgfm a 5.100 rpm do anterior) e também estreia no Brasil a nova identidade visual da empresa (chamada de "escultura fluida 2.0").

Além da completa troca de geração, o modelo se destaca pelo conteúdo de segurança e tecnológico recheados, que traz controle de estabilidade, nove airbags, sistema de aviso de saída de faixa, monitoramento eletrônico de pressão dos pneus, detectores de ponto cego e head-up display, entre outros. O preço não foi revelado. A chegada do Genesis está prevista para o final de 2015.

Divulgação
Principais mudanças do novo Azera estão nos para-choques dianteiro e traseiro Imagem: Divulgação
"NEW" NEW AZERA
O sedã Azera, que estourou em vendas no final da década passada, mas entrou em declínio após a chegada da atual geração, também tem leves retoques visuais na linha 2015. As principais mudanças estéticas estão nos parachoques dianteiro e traseiro, que foram ligeiramente repaginados. Faróis e lanternas mantêm o formato do modelo anterior, mas recebem filetes de LED, itens obrigatórios na Europa.

O Azera é equipado com motor V6 (chamado de Lambda 2), de 3 litros, 24 V e comando variável, capaz de fazê-lo acelerar de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos (dados da fabricante). O câmbio, que recebeu ajustes e novas calibrações, é automático de seis marchas. Diferentemente dos outros dois (Veloster e Genesis), as vendas do Azera começam na virada do ano.

Divulgação
Faróis e lanternas mantêm o formato do modelo anterior, mas recebem filetes de LED Imagem: Divulgação

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo