Carros

Quer guiar a endiabrada perua Audi RS4 de graça? Assista e veja como

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo

27/10/2014 23h19

A Audi foi uma das primeiras marcas oferecer ao público do Salão do Automóvel de São Paulo test-drives de seus modelos. O primeiro passo foi dado durante o evento de 2010, quando a marca sorteou alguns passeios a bordo do superesportivo R8.

O feito se repetiu em 2012 e este ano, com a nova edição da mostra (que abre ao público nesta quinta-feira, 30), não será diferente: a empresa vai disponibilizar toda sua linha de esportivos para quem quiser guiá-los. O sorteio entre os interessados será feito por moderadores da Audi no Instagram. Para concorrer, basta postar uma foto na rede social com a hashtag #loucosporAudi. Os vencedores poderão escolher o horário e os carros que quiserem.

OUTRAS MARCAS
A atitude da fabricante alemã motivou outras ações inovadoras. Além do "feirão" que será realizado no evento, a própria Reed Exhibition Alcantara Machado, organizadora do salão, promoverá um circuito interno de test-drive, ao lado do Pavilhão do Anhembi, aproveitando um trecho do traçado utilizado pelas corridas de Fórmula Indy. Com cerca de um quilômetro de extensão, a pista é fechada e isolada do trânsito da região.

Volkswagen e Toyota, além da própria Audi, já confirmaram que usarão o espaço.

POR QUE RS?
Este ano a Audi vai oferecer sessões de direção com os modelos RS Q3, RS4 (dirigida o vídeo no alto desta reportagem), RS5, RS6, RS7 e R8, além de uma "volta de presidente" com o sedã-executivo A8 (usado pela alemã Angela Merkel, que na verdade é primeira-ministra) e um passeio com o híbrido A3 E-tron. Este ano, a gama esportiva da empresa, identificada pela sigla RS, completa 20 anos de Brasil.

O primeiro a desembarcar no país foi a perua RS2, em 1994, com motor de cinco cilindros e 315 cv, que alcançava 100 km/h em apenas 5,4 segundos. Era um dos carros mais queridos por Ayrton Senna. Na época, apenas 60 unidades foram vendidas.  

COMO ANDA A RS4 AVANT
Feroz e com sede de gasolina (registramos cerca de 3 km/l durante a medição urbana e 7 km/l na estrada), rodar com a perua RS4 no Brasil é como guiar um superesportivo: olhos curiosos se viram para o carro quando ouvem o ronco seco que sai da dupla saída de escapamento; aqueles que curtem carro param o que está fazendo para admirá-la; e até quem não gosta de automóveis deixa escapar aquela olhadela para tentar identificar o motorista.

A aceleração é impressionante graças ao motor V8 4.2 FSI, de 450 cv, 43,9 kgfm de torque e injeção direta de combustível; ao excelente câmbio S-tronic, automatizado de dupla embreagem e sete marchas; e à tração integral quattro. A Audi afirma que a perua é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos e atingir 250 km/h (velocidade limitada eletronicamente).

No pacote para o Brasil estão itens como ar-condicionado automático, tampa do porta-malas com acionamento elétrico, sistema de abertura/travamento das portas e partida do motor sem chave, teto solar panorâmico elétrico, sensores de luminosidade e chuva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com alertas sonoro e gráfico, sistema de som da grife Bang & Olufsen (com sistema multimídia, conexão para iPod e cartões SD, CD e DVD, mas sem entrada USB) e GPS.

A Audi cobra R$ 438.700 por uma unidade da RS4, valor próximo ao de SUVs de luxo, como o Porsche Cayenne, e ao das versões de entrada de superesportivos, como o Jaguar F-Type V6.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo