Carros

Honda é acusada de esconder feridos e mortos por falha de airbags nos EUA

Divulgação
Honda Civic 2002 é um dos modelos afetados por falha de airbags feitos pela Takata Imagem: Divulgação

Jeff Plungis
Jeff Green

Da Bloomberg

17/10/2014 12h41

A Honda está sendo acusada por um grupo de fiscalização de relatar um número menor que o real de casos de feridos e mortos em acidentes envolvendo carros com airbags defeituosos, driblando um sistema do governo dos Estados Unidos desenvolvido para detectar padrões em falhas automotivas.

O Center for Auto Safety (Centro para Segurança Automotiva, em tradução livre), um grupo de pesquisa que monitora os recalls e defeitos de carros desde que foi fundado, em 1970, pediu ontem aos órgãos reguladores do transporte no país o encaminhamento da Honda ao Departamento de Justiça para uma investigação criminal. A entidade mencionou uma morte em 2009 e um incidente em agosto de 2013 que resultou em um ferido grave e que não foram incluídos nos Relatórios de Alerta Antecipado da marca.

A General Motors informou 1.716 relatos de alerta antecipado de morte e ferimento à NHTSA (Administração Nacional de Segurança do Trânsito nas Rodovias dos EUA) no ano passado e a Toyota registrou 1.774, segundo o grupo de Ditlow. Durante o mesmo período, a Honda reportou 28, disse a entidade. No primeiro trimestre de 2014, a GM reportou 505, a Toyota enviou 377 e a Honda, seis, disse o centro.

A Honda disse que compartilhará em breve os resultados de uma auditoria terceirizada sobre potenciais imprecisões em seus relatos escritos de ferimentos e mortes com a NHTSA. No mês passado, a empresa decidiu incluir as queixas verbais dos proprietários ou de seus representantes para tornar seus relatórios mais consistentes com os de outras fabricantes de veículos, disse a empresa em um comunicado enviado por e-mail.

E NO BRASIL?

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Modelos afetados

    Além do Civic 2015 (imagem), problema com airbags da Takata atingem as linhas de 2012 a 2014 do SUV, bem como o SUV CR-V 2012 e o sedã Accord 2003

FALHA GLOBAL
O problema levantado se concentra na Takata -- principal fornecedora de airbags para Honda, Toyota e Nissan, entre outras marcas -- e em como as empresas automotivas têm respondido aos defeitos no equipamento de segurança. A Honda é o principal cliente da Takata e disse que chamou de volta às oficinas 6 milhões de veículos por problemas com os airbags em nove recalls desde 2008.

A Honda não notificou a NHTSA a respeito de diversos incidentes com airbags que levaram a mortes e processos judiciais, disse o Center for Auto Safety em uma carta enviada ontem a David Friedman, vice-administradora da agência americana.

As reguladoras estão em contato com a Honda por causa de seu relatório de alerta antecipado para determinar o cumprimento das regras, disse Karen Aldana, porta-voz da NHTSA, em um comunicado. A NHTSA iniciou uma investigação agressiva sobre as falhas dos air bags da Takata e exortou as fabricantes de veículos a chamarem às oficinas imediatamente os veículos com risco mais alto.

A NHTSA "tomará a ação apropriada, o que inclui a expansão do escopo do recall, se isso se justificar", disse Aldana.

A Honda disse que forneceu à NHTSA informações detalhadas relacionadas a todas as rupturas conhecidas dos infladores de airbag da Takata.

As fabricantes de veículos são obrigadas a enviar à NHTSA os relatórios trimestrais sobre mortes, ferimentos, processos judiciais, pedidos de garantia e queixas de clientes, segundo uma lei de 2000. A agência de segurança deve analisar os Relatórios de Alerta Antecipado para detectar o quanto antes tendências que indiquem defeitos de segurança.

GRANDES DEFEITOS
"O propósito geral é detectar grandes defeitos mais rapidamente", disse Clarence Ditlow, diretor-executivo do Center for Auto Safety, em entrevista. "Você não pode proteger o público se uma empresa não entrega os relatórios".

De forma separada, os senadores americanos democratas Edward Markey, de Massachusetts, e Richard Blumenthal, de Connecticut, escreveram à NHTSA ontem expressando preocupação em relação ao uso, pela agência, de recalls "regionais" limitados para solucionar defeitos como os dos airbags Takata.

Mencionando as acusações do Center for Auto Safety contra a Honda, Markey e Blumenthal pediram à NHTSA informações adicionais sobre como a agência garante o cumprimento das exigências dos relatórios.

"Estamos preocupados de que a NHTSA não tenha realizado esforços reais para determinar se as fabricantes de veículos cumpriram a exigência de alertar o público a respeito de defeitos potencialmente fatais", disseram os senadores, em um comunicado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo