Carros

Carros da BMW fabricados no Brasil vão custar o mesmo que importados

Bruno Mooca/Divulgação
Primeiro carro em produção é o Sèrie 3; depois vêm Série 1, X1, X3 e Mini Countryman Imagem: Bruno Mooca/Divulgação

André Deliberato

Do UOL, em Araquari (SC)

09/10/2014 12h28

A BMW celebrou, nesta quinta-feira (9), a fabricação do primeiro veículo em sua fábrica brasileira de automóveis, instalada em Araquari (SC), que passa a operar gradualmente a partir deste mês e chega à capacidade em 2015 (já com a produção do Série 1, X1, X3 e Mini Countryman, em praticamente todas as suas configurações). O primeiro automóvel da BMW feito no Brasil é um Série 3, versão 328i ActiveFlex, na cor branca, parecido com o carro testado e avaliado por UOL Carros há alguns meses.

Já foram anunciados os preços dos futuros modelos nacionais, e eles não mudam nem sequer R$ 1 em relação aos praticados atualmente para os importados. A explicação dada pela marca: é preciso pagar o investimento feito na fábrica. 

Confira o preço atual de cada modelo BMW a ser fabricado em SC:

SÉRIE 1 (hatch):
116i -- R$ 112.950
118i GP -- R$ 121.950
118i GP (com navegação) -- R$ 125.950
118i Sport GP -- R$ 142.950
125i M Sport ActiveFlex -- R$ 173.950

SÉRIE 3 (sedã):
316i -- R$ 116.950
320i ActiveFlex -- R$ 134.950
320i GP ActiveFlex -- R$ 143.950
320i Sport GP ActiveFlex -- R$ 164.950
328i Sport GP ActiveFlex -- R$ 203.950
335i M Sport -- R$ 295.950

X1 (crossover):
sDrive 20i ActiveFlex -- R$ 134.950
sDrive20i GP ActiveFlex -- R$ 144.950
sDrive20i GP ActiveFlex (com teto solar) -- R$ 154.950
xDrive 28i Sport GP ActiveFlex -- R$ 179.950

X3 (SUV compacto):
xDrive20i -- R$ 199.950
xDrive20i (com teto solar) -- R$ 204.950
xDrive20i X Line -- R$ 214.950
xDrive35i M Sport -- R$ 289.950


MINI COUNTRYMAN (crossover compacto):
Cooper S Exclusive A/T -- R$ 124.950
Cooper S Top A/T -- R$ 135.950
Cooper S ALL4 A/T -- R$ 140.950
John Cooper Works ALL4 A/T -- R$ 157.950

Bruno Mooca/Divulgação
Este é o primeiro Série 3 de produção nacional; funcionários autografaram unidade Imagem: Bruno Mooca/Divulgação
A ordem de lançamentos será a seguinte: Série 3 (já em produção), X1 (final do ano), Série 1 e X3 (começo de 2015) e Mini Countryman (até o segundo semestre de 2015). Os preços podem sofrer alterações na ocasião da efetiva chegada às lojas. O Série 3 GT, versão hatchback "esquisitona" derivada do sedã médio, ainda não está confirmado para o Brasil, mas também não está descartado.

As versões com final 35i (que usam motor 6-cilindros de três litros) continuam a ser importadas, ao menos por enquanto.

Bruno Mooca/Divulgação
BMW promete contratar 1.300 funcionários para operar em capacidade plena, de 32 mil unidades/ano; 500 já estão trabalhando Imagem: Bruno Mooca/Divulgação
OPERAÇÕES
A marca passa a produzir no país depois da regulamentação do Inovar-Auto em 2012, novo regime automotivo brasileiro, que incentiva fabricantes estrangeiros a produzirem nacionalmente para obter menores taxas e maiores cotas de importação (para aqueles veículos que ainda vêm de fora do país -- no caso da BMW, as outras versões do Mini Cooper; o restante da linha X; as Séries 2, 4, 5, 6 e 7; o Z4; os ambientalmente corretos da linha i; e os esportivos da família M).

Para fazer sua primeira fábrica na América Latina (a 30ª unidade fabril da empresa no mundo), a empresa investiu cerca de 200 milhões de euros (aproximadamente R$ 600 milhões). A unidade terá capacidade para produzir até 32 mil carros por ano (a partir de 2016, quando todos os modelos previstos para produção já estiverem sendo fabricados) e prevê a contratação de 1.300 profissionais -- até o momento, para a linha do Série 3, cerca de 500 já foram contratados (isso sem contar a geração de 2.500 vagas indiretas, incluindo fornecedores, parceiros e novos concessionários).

Atualmente, a montagem dos primeiros automóveis é feita em CKD (Completely Knock-Down, em inglês), já que as carrocerias vêm inteiras da Alemanha, onde são fabricadas. A planta só deve ficar inteiramente pronta em setembro de 2015, quando as atividades de soldagem (aí sim com a produção industrial completa, com robôs e máquinas de corte de chapas) e pintura estiverem plenamente operantes.

Bruno Mooca/Divulgação
Repare, pelo trator que aparece à esquerda, no canto da imagem, como a BMW teve de correr para inaugurar a unidade sem atraso Imagem: Bruno Mooca/Divulgação
"Hoje marcamos o início de um novo momento para a BMW no Brasil, que reforça a relevância do país nas estratégias do Grupo BMW em longo prazo. Temos grandes expectativas em relação ao mercado brasileiro", afirmou Arturo Piñeiro, presidente e CEO da BMW brasileira.

Para assegurar que os carros nacionais terão qualidade idêntica à encontrada no alemão, a empresa trouxe equipamentos de última geração e treinou equipes com uma réplica da linha de montagem instalada no centro de treinamento da marca, em Joinville, cidade vizinha a Araquari.

 

 

Série 3 já tem motor flex
Veja Álbum de fotos

Viagem a convite da BMW

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo