Carros

Fiat 500X e Jeep Renegade brilham em Paris; Brasil terá apenas o segundo

Murilo Góes/UOL
Fiat diz que 500X é parente do 500, mas franceses dizem que lembra um Mini Imagem: Murilo Góes/UOL

Eugênio Augusto Brito
Leonardo Felix

Do UOL, em Paris (França)

07/10/2014 12h24

A Fiat-Chrysler (FCA) está badalada no Salão de Paris. Apesar da eficiência quase infinita dos franceses, da linha global da Ford e das novidades apimentadas de alemãs como Audi e Mercedes-Benz, boa parte da imprensa e público franceses queriam saber o que a nova gigante continental planejava para o mercado automotivo global. Fato é que a FCA uniu os estandes das duas marcas em um T gigante dentro do Pavilhão 1 do Expo Porte de Versailles (mesmo endereço das francesas e da Ford), deixando as marcas auxiliares, de Lancia a Ferrari, como satélites.

No centro de cada espaço, uma única atração, que na verdade são duas variantes do mesmo produto, cada uma desenvolvida para agradar a um tipo de consumidor. A Fiat finalmente revelou o 500X, seu primeiro utilitário esportivo compacto de fato. Na Jeep, a estrela era o Renegade europeu, que já havia sido mostrado no Salão de Genebra, em março, mas que só agora chega às lojas do continente.

Ambos usam a mesma plataforma, dividem a linha de produção em Melfi (Itália) e compartilham de componentes eletrônicos a trens-de-força. O 500X substitui o hatch aventureiro Fiat Sedici (que no Brasil é vendido como Suzuki SX4) com predicados como porte realmente elevado, 4,25 m de comprimento, 1,80 m de largura, 1,60 m de altura e 2,57 m de entre-eixos. O porta-malas tem 350 litros.

Apesar de a Fiat colocá-lo na mesma família do pequenino Cinquecento (com direito a propaganda machista, bem italiana, em que mostra que o compacto tomou viagra para ficar fortão) a comparação correta seria com o Punto europeu, que usa a mesma plataforma SCCS, ainda que com desenvolvimentos diferentes. Curiosamente, a plataforma também está sendo usada pela rival Opel no novíssimo Corsa. A mídia francesa foi além e fez piadinha ao dizer que o 500X lembra o inglês Mini Cooper, por conta dos faróis ovalados tamanho GG e das lanternas verticalizadas. Pior é que parece mesmo...

No total, são três opções de motor a gasolina de 120 cv a 140 cv de potência (no futuro, haverá mais três opções a gasolina e outras duas a diesel), câmbio manual de seis marchas ou automático de nove, opção de tração dianteira ou integral, rodas de 16, 17 ou 18 polegadas e um total de 12 diferentes acabamentos. Nenhum preço foi divulgado, entretanto.

Murilo Góes/UOL
Jeito quadradão, com melhores ângulos de ataque e saída, maior altura do solo e capacidade off-road dão outro caráter ao Renegade Imagem: Murilo Góes/UOL
Com Renegade, a coisa muda de figura. Quadradão e exibindo traços que remetem ao americanaço jipe Willys-Overland de 1941, tem tamanho ligeiramente menor (por ter extremidades perpendiculares, nada alongadas como no 500X), de 4,23 m de comprimento, o mesmo 1,80 m de largura, mas 1,68 m de altura (8 cm a mais).

O espaço interno é idêntico, de 2,57 m, mas o Jeep abusa do conforto com bancos mais envolventes e plásticos de qualidade superior, além de mimos que parecem bobos, como desenhos em alto relevo e volante similar ao do Grand Cherokee, mas que reforçam o fato de você estar dentro de um Jeep e toda sua tradição off-road. O 500X não tem acabamento ruim, mas falta este "carinho" -- porém, o fato de os bancos serem mais finos gera o efeito colateral vantajoso de abrir mais espaço para os joelhos de quem viaja atrás, ainda que o conforto caia em longas viagens.

"Serão compradores de perfis diferentes", explicou um executivo de vendas da Jeep que pediu para não ser identificado. "O 500X será urbano, para famílias que querem um modelo de maior porte com capacidade de escapar para o interior nos finais de semana". E o Renegade? "Este é um Jeep, e quem o comprar sabe que vai poder colocá-lo na lama, fazer a trilha off-road sem medo e participar de todo o universo aventureiro que fez história", disse.

Preço já há para o europeu que quiser entrar neste clube lameiro: de 18.950 a 35.200 euros (algo entre R$ 57.900 e R$ 108 mil, sem impostos e taxas de importação). Executivos italianos e brasileiros da Fiat voltaram a descartar a importação ou mesmo a fabricação do 500X no Brasil. Já o Renegade será o primeiro produto a sair da fábrida da FCA em Goiana (PE), no primeiro trimestre de 2015. O argumento é que o modelo Jeep tem maior abrangência de mercado que o crossover da Fiat.

Viagem a convite da Anfavea e da Volvo

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo