Carros

Série 2 Active Tourer é primeiro carro "comum" da BMW

André Deliberato

Do UOL, em Genebra (Suíça)

07/03/2014 16h19

A BMW apresenta no Salão de Genebra 2014 seu primeiro carro de tração dianteira da história, o Série 2 Active Tourer. Além de quebrar um dos maiores paradigmas da indústria automotiva (para desgosto dos fãs puristas), o Série 2 AT estreia ainda o uso de motor de três cilindros na marca BMW e coloca a empresa em segmentos já explorados por todas as rivais -- os de compactos e monovolumes.

O Active Tourer é a aposta da empresa para roubar clientes principalmente da Mercedes-Benz, não apenas do Classe B, mas de toda a família compacta da rival, que ainda tem o hatch Classe A, o sedã CLA e o suvinho GLA -- todos de tração dianteira e bons de loja (no exterior).

"Nossos clientes pediram um carro compacto, mas confortável. Com a tração dianteira, o motor pode ser posicionado na transversal, o que aumenta o espaço na parte frontal", revela Siegfried Müller, líder do projeto. Atenção, o "compacto" aqui refere-se à noção europeia. Tanto os Mercedes quanto o novo BMW tem porte médio para o padrão brasileiro.

Mostrado com o mesmo nome, mas como conceito, no Salão de Paris de 2012, o monovolume começa a ser vendido na Europa até o final deste semestre. Para o Brasil, a promessa é de chegar entre o final deste ano e o começo de 2015. Os preços ainda são sigilosos.

  • Newspress

    Tudo é novo: tração dianteira, porte compacto (médio no Brasil) e configuração monovolume

MOTORZINHO?
Na Europa o Série 2 Active Tourer terá três opções de motor, duas a gasolina, uma a diesel, todos da família TwinPower revelada no lançamento do Mini Cooper de nova geração, com quem o BMW divide arquitetura. O menor deles tem apenas três cilindros, mas nenhum deles pode ser chamado de "motorzinho".

O modelo entrada, o 218i, usa o motor de 1,5 litro, três cilindros e turbocompressor para render até 138 cavalos de potência e 22,4 kgfm de torque; o 225i, intermediário, usa um quatro-cilindros turbo de 2 litros, recalibrado para ser mais forte do que quando usado no Cooper: 231 cv e 35,7 kgfm. Por fim, o 218d utiliza um turbodiesel de quatro cilindros, também de 2 litros, capaz de render 152 cv e 33,6 kgfm.

No menor motor, há auxílio de câmbio manual ou automático de seis marchas maiores. Para os maiores, manual de seis marchas ou automático de oito. Todos contam com sistema start-stop, que desliga o motor nas paradas breves para poupar combustível.

As suspensões são do tipo McPherson na dianteira e independente, por multibraços, na traseira. Entre os itens tecnológicos estão o controle de cruzeiro adaptativo, head-up display no para-brisa, controle do diferencial, direção com relação variável conforme a velocidade e controles de tração e estabilidade, entre outros equipamentos. É exatamente a mesma base mecânica do novo Cooper dirigido por UOL Carros no lançamento global em Porto Rico, em fevereiro.

A BMW garante que quem guiar o carro terá "a mesma experiência pela qual a marca é reconhecida". Ainda de acordo com a fabricante, em breve será oferecida opção de tração integral. Paralelamente, a empresa oferece o pacote M Sport, com suspensão mais firme, rodas maiores e interior mais esportivo.

  • Newspress

    Linha TwinPower alia potência e eficiência: o menor é o três cilindros 1.5 com turbo e 138 cv

DE PERTO
Difícil chamar qualquer BMW de feio, mas o Série 2 não encanta visualmente. Tudo é questão de referência: quando o assunto é BMW, estamos acostumados a falar de carros com estilo esportivo e o Active Tourer não tem nada a ver com isso. Ao menos, é harmônico.

São 4,34 metros de comprimento, 1,80 m de largura, 1,55 m de altura e 2,67 m de entre-eixos (maior que o espaço do Mini Cooper por conta da modularidade da plataforma, variável segundo o projeto). A carroceria lembra a do rival da Mercedes -- até a frente pontuda é semelhante. O coeficiente aerodinâmico impressiona por se tratar de um monovolume: cx de 0,26.

O interior -- principalmente o painel -- é muito parecido com o de modelos da Série 3. Como o foco do novo carro é espaço e conforto, os bancos traseiros podem ter os encostos tripartidos inclinados em diferentes posições e rebatidos de forma independente. O porta-malas tem 468 litros na configuração normal, subindo a 1.510 litros com fileira de assentos rebatida.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo