Para conquistar o Brasil, Prius pode ser flex e nacional

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • André Deliberato/UOL

    Toyota Prius viram táxi em São Paulo: unidades foram apresentadas no Parque do Ibirapuera

    Toyota Prius viram táxi em São Paulo: unidades foram apresentadas no Parque do Ibirapuera

A Toyota apresentou na manhã desta terça-feira (11), em São Paulo (SP), as 20 primeiras unidades do Prius vendidas no Brasil. Não para clientes comuns, mas para companhias de táxi. Trata-se de um acordo da marca feito em parceria com a Prefeitura de São Paulo que incentiva empresas frotistas a adquirirem veículos com baixos níveis de consumo e emissões. É a continuação de um projeto já apresentado pela Prefeitura, inaugurado em junho deste ano com a estreia de dois Nissan Leaf na praça.

Segundo a fabricante, outro objetivo do acordo é manter boas relações com o poder público para -- quem sabe -- ganhar incentivos que contribuam para a venda em massa do Prius.

"Se o governo [federal] quiser que façamos um carro híbrido com motor flexível, já que ele quer incentivar a venda do etanol produzido aqui, podemos estudar esta hipótese", afirma Roberto Braun, gerente de assuntos governamentais da Toyota.

O Prius é produzido no Japão, China e Tailândia, e as unidades importadas para o Brasil vêm do país-sede da marca. O modelo atualmente é equipado com um motor 1.8 a gasolina de 99 cavalos (seria este que passaria a ser bicombustível) e uma bateria capaz de render até 36 cv, totalizando 135 cv de potência. O câmbio é CVT (continuamente variável). As emissões poluentes são quase metade das de um carro convencional, e o consumo de combustível também é muito menor. Além do Japão, onde foi lançado em 1997, o grande mercado do Prius são os Estados Unidos.

  • André Deliberato/UOL

    Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo, diz que "passo é importante para um futuro sustentável"

Além da chance de desenvolver um Prius flex, a Toyota também não exclui uma possível produção do modelo no Brasil. "Tudo depende da demanda. Pretendemos vender 1.000 carros por ano. Se a procura pelo Prius crescer, não podemos descartar essa opção", avisa Braun.

COMO FUNCIONA O PROGRAMA
As regras do "Programa de Táxis Híbridos" dizem que as empresas interessadas em adquirir o Prius têm de passar por um processo seletivo para serem autorizadas a comprar pacotes com no mínimo cinco carros da Toyota: dois Prius, dois flex (Corolla, Etios etc.) e um acessível (para atender passageiros com necessidades especiais).

O programa é um decreto firmado diretamente com a Prefeitura, elaborado e negociado entre as partes desde 2011. Os Prius saem pelos mesmos R$ 120 mil de tabela, pagáveis por qualquer consumidor. Os demais carros do pacote têm o desconto aplicável a taxistas.

Segundo a Toyota, outras 96 unidades estão à venda, mas só devem chegar às ruas em 2013. Serão, portanto, 116 unidades do híbrido nas ruas paulistanas no ano que vem. A ideia deve se expandir por outras capitais do país, como Rio de Janeiro e Brasília, a fim de mobilizar o governo a dar mais estímulos à venda de automóveis híbridos e elétricos por todo o Brasil.

Veja mais fotos do Prius, o híbrido da Toyota
Veja Álbum de fotos

UOL Cursos Online

Todos os cursos