Carros

BMW aposta em carro elétrico de luxo para sobreviver a rivais

Stringer/Reuters
BMW i Vision Future Interaction antecipa o que carro do futuro da BMW será: elétrico, com direção autônoma, interatividade, design leve e interior novo Imagem: Stringer/Reuters


Elisabeth Behrmann

Em Munique (Alemanha)

12/05/2016 17h36

A BMW está trazendo o iNext, que irá substituir o sedã Série 7 como modelo de topo na gama da marca. O veículo chegará ao mercado em 2021, oito anos após a introdução do elétrico i3, em 2013.

O iNext será "nosso propulsor de inovação, com direção autônoma, conectividade digital, design leve inteligente e interior totalmente novo e finalmente levará a próxima geração de eletromobilidade para as ruas", disse Harald Krüger, presidente-executivo da BMW, em reunião de acionistas da IBM, nesta quinta-feira (12).

O novo carro é a peça central do esforço da BMW para defender sua posição no mercado de carros de luxo em um momento em que a mudança no gosto dos consumidores desafia o foco da fabricante alemã.

A BMW realiza uma mudança de estratégia sob pressão da Tesla e de rivais tradicionais como Mercedes-Benz e Audi, assim como dos riscos incógnitos da Apple.

Sob risco

A BMW deverá perder o primeiro lugar em vendas globais de carros de luxo neste ano pela primeira vez desde 2005.

A Mercedes, que tira proveito de uma linha de produtos rejuvenescida e de uma série de modelos totalmente novos, assumiu a liderança durante o primeiro trimestre, quando suas receitas subiram mais de duas vezes mais rapidamente que as da BMW.

A batalha pela permanência na liderança contribuiu para reduções de preços para atrair compradores para carros relativamente mais antigos da BMW.

O preço médio dos veículos da BMW caiu 5,9%, para cerca de 33.700 euros (cerca de R$ 133 mil), no primeiro trimestre, quando a demanda por carros mais baratos, como o novo X1, superaram as vendas do sedã Série 7 reformulado, segundo cálculos da agência de notícias Bloomberg.

Contudo, a BMW disse que está a caminho de cumprir as metas de 2016 de entregar pequenos aumentos dos lucros antes de impostos e das vendas de carros pelo sétimo ano recorde seguido, disse Krüger.

"Após nosso primeiro trimestre, estamos no caminho certo para o ano todo", disse Krüger, que está no comando da empresa centenária há um ano.

"Sempre salientamos que nosso centenário é um trampolim para o futuro".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo