Carros

Atualizada em 22.07.2016 20h24

O que muda entre os novos Civic de Brasil e EUA? Veja diferenças

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

A décima geração do Honda Civic chega ao Brasil em 25 de agosto partindo de R$ 87.900. Ela virá com status de carro premium e premissa de manter o padrão de recheio e acabamento de outros mercados.

Pela lista de versões e equipamentos já apresentada, já podemos dizer que o Civic 10 nacional será, sim, muito similar ao de qualquer outro país, tanto visualmente quanto em relação ao recheio.

Mesmo assim, há algumas diferenças. Certos itens foram modificados por questões de custos; outros, devido à legislação mais branda; há ainda aqueles adaptados especificamente ao gosto do consumidor local.

UOL Carros mostra agora o que muda de um Civic brasileiro para aquele vendido nos Estados Unidos. Na lista abaixo veja as alterações gerais da gama. No álbum, confira detalhes específicos da versão de topo Touring, que por lá custa US$ 27.335 mais impostos estaduais (cerca de US$ 29 mil ou R$ 100 mil). Por aqui, sai por R$ 124.900.

O que o Civic americano tem e o brasileiro não

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Frenagem anticolisão

    O Civic 10 americano já flerta com tecnologias de condução semi-autônoma, algo deixado de fora para o Brasil e que é a grande (talvez única) decepção do modelo apresentado ao nosso mercado. Um dos itens existentes na versão de topo Touring por lá é a frenagem anticolisão, que inclui alertas visual e sonoro de proximidade, preparação dos freios para respostas mais rápidas em emergências e, em situações extrema, até o acionamento automático dos freios para evitar ou minimizar as consequências do acidente.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Assistente de manutenção de faixa

    Com a adoção dos sensores frontais para frenagens automáticas também foi possível munir o Civic Touring americano com o assistente de manutenção de faixa, auxílio eletrônico que detecta quando o motorista está invadindo involuntariamente a faixa de rolagem ao lado. Quando isso acontece, ele emite um alerta visual no painel de instrumentos e faz sozinho a correção.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Piloto automático adaptativo

    O Civic brasileiro possui piloto automático (o chamado controle de cruzeiro) de série em todas as versões, mas não oferece em nenhuma delas a variação adaptativa, aquela capaz de reduzir a velocidade sem ajuda do motorista a fim de manter uma distância constante para o veículo que trafega à frente.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Sistema de som superior

    Nas versões de topo brasileiras o Civic vem com sistema de som com quatro alto-falantes e quatro tweeters. Já o consumidor americano leva para casa um carro com até dez alto-falantes e 450 Watts de potência.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Mais opções de cores

    A Honda do Brasil abusou do conservadorismo na paleta de cores do Civic 10: são apenas cinco tons de prata, preto e branco. Nos Estados Unidos é possível adquirir o sedã também com pintura azul (em duas opções de tonalidade), marrom ou vermelha. Por dentro, o couro pode vir tingido em tom cinza, enquanto o nacional vem só em preto.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Itens para frio extremo

    Estes são itens teoricamente desnecessários para o consumidor daqui, embora façam sentido nas regiões mais ao sul ou mesmo num inverno um pouco mais rigoroso, como vem sendo o de 2016: bancos dianteiros e retrovisores externos com aquecimento elétrico.

O que o Civic brasileiro tem e o americano não

  • Imagem: Adriano Delgado/UOL
    Adriano Delgado/UOL
    Imagem: Adriano Delgado/UOL

    Versão de entrada Sport

    A versão de entrada Sport é exclusiva para o Brasil, e isso significa que algumas de suas soluções estéticas também são únicas em todo o mundo. É o caso da grade e das rodas com acabamento escurecido, que conferem ar mais malvadão ao três-volumes nacional.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Motor 2.0 bicombustível

    O peculiar mercado brasileiro também exige a oferta de motores preparados para beber dois tipos de combustível: gasolina e etanol. Por enquanto só as versões 2.0 de 150/155 cv têm essa versatilidade. O propulsor 1.5 turbo de 173 cv, por ser importado, usará somente o líquido derivado do petróleo.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Faróis de neblina em LED

    Os faróis de neblina são oferecidos como equipamento de fábrica em todas as versões do Civic brasileiro, algo que não acontece com o americano. Além disso, o conjunto óptico dianteiro de nossa versão Touring é full-LED e inclui luzes de neblina em LED. Para o modelo dos EUA essa iluminação é sempre halógena.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Rodas aro 17 em todas as versões

    Não vai existir Civic 10 com rodas de calota ou 16 polegadas no Brasil, pelo menos neste primeiro momento. Todas as configurações trarão peças de liga de alumínio e aro 17, com acabamento escurecido (versão Sport) ou diamantado.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Borboletas para trocas de marcha

    No Brasil a transmissão CVT (continuamente variável) foi calibrada para simular sete marchas. Mais do que isso, a Honda colocou aletas atrás do volante para que o condutor possa emular as trocas, algo inexistente no Civic americano.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Forro de teto em acabamento preto

    Enquanto o Civic americano recebe acabamento em tom claro no teto, o brasileiro terá forro preto. Segundo executivos da divisão local da marca, a opção "dará maior sensação de refinamento" ao cliente daqui.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo