Últimas de Carros

Crash test mostra que Renault privilegia ricos na segurança; "igualitária", GM vai bem

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Euro NCAP (sigla para escritório europeu do New Car Assessment Program, ou programa de avaliação de carros novos, entidade independente que aponta o nível de segurança de automóveis em diferentes mercados do globo) divulgou recentemente nova rodada de testes de impacto com modelos lançados recentemente naquele continente. A avaliação interessa particularmente ao Brasil, uma vez que carros que podem desembarcar por aqui em breve foram examinados: os SUVinhos Chevrolet Trax e Renault Captur e o novo Dacia Sandero, que por aqui será vendido em algum momento a partir de 2014 com o emblema da Renault.

Além deles, a van Nissan Evalia, em sua versão de passageiros e com motor a combustão, também foi submetida ao crash test. O modelo é vendido em países do leste europeu e também na Ásia, além de estar em testes para entrar em ação, na configuração elétrica chamada de NV200, como táxi nos Estados Unidos e também na Inglaterra.

Considerado o mais rigoroso dos escritórios do NCAP, o núcleo europeu avaliou a segurança dos veículos no impacto frontal, lateral contra veículo, lateral contra poste fixo e traseiro (que observa a eficiência de bancos, apoios de cabeça e cintos de segurança e não da carroceria em si). Houve ainda análise da proteção a crianças em cadeirinhas, a pedestres em caso de atropelamento, avisos feitos pelo equipamento ao condutor (alertas de cintos desafivelados e limite de velocidade ultrapassado) e o nível de estabilidade garantido pelo controle eletrônico (ESC).

QUEM PAGA MAIS, ESTÁ MAIS PROTEGIDO
O resultado dos novos testes mostram que o grupo Renault-Nissan aumenta o nível de proteção garantido por seus modelos conforme a exigência do mercado consumidor. Um Dacia, que é romeno (ou seja, da periferia da Europa) pode elevar seu nível de segurança, mas ainda estará abaixo de um Renault, que é francês, ao passo que uma versão de passageiros de uma van comercial da Nissan não terá o mesmo nível dos anteriores.

Dando nomes: a nova geração do Sandero recebeu quatro estrelas (melhorando em relação à nota da primeira geração, que recebeu três estrelas em 2008), mas ainda mostrou falhas, inclusive estruturais. A van Nissan Evalia tem pior nível de segurança, com falhas que levaram o NCAP a classificar seu habitáculo como "instável" e índice de apenas três estrelas.

Já o francês Renault Captur foi bem, obtendo o máximo de cinco estrelas. Pela avaliação do NCAP, o SUVinho francês que deve ser vendido no Brasil -- a marca ainda define se irá importar o modelo da Europa ou produzi-lo localmente -- vai bem em impactos frontais e laterais, dos quais a estrutura saiu intacta, bem como no teste de estabilidade, mas é apenas regular na proteção do pescoço dos adultos (feita pelos equipamentos de restrição -- cintos de segurança, banco e apoios de cabeça).

Há deslizes na proteção de cabeça de crianças maiores de três anos e da possibilidade de ferimentos em adultos no teste mais severo, que simula a batida na qual o carro "abraça" um poste lateralmente. Ainda assim, a nota máxima foi alcançada.

O grupo já havia sido advertido pela entidade anteriormente por fazer distinções de nível de segurança entre carros mais baratos e mais caros. E até mesmo no Brasil, onde o Latin NCAP avaliou com apenas uma estrela o Sandero nacional (que é da primeira geração, agora atrasado e ainda mais inseguro em relação ao Dacia). Em propagandas e anúncios feitos nos últimos dias, a Renault comentou apenas a boa nota do Captur.

Quem dá lição à Renault é a GM: rival direto do Captur (bem como de Ford EcoSport e companhia, quando e se for lançado aqui no Brasil), o Chevrolet Trax teve exatamente o mesmo nível de sucesso do Opel Mokka, sua contra-parte feita pela alemã Opel. De acordo com o órgão de segurança, o modelo saiu-se bem em todos os quesitos, recebendo cinco estrelas. Garantindo a integridade física de adultos (94% de eficiência) e crianças (85%), a cabine manteve-se intacta sob todo tipo de impacto. O modelo recebeu bom índice até mesmo na segurança a pedestres (64%). De toda forma, o índice de eficiência dos equipamentos de restrição de movimento foi semelhante ao do Renault, de 81%. 

As considerações finais do NCAP completas para cada um dos quatro modelos podem ser baixadas e lidas nos links a seguir (em inglês):

- Veja o relatório oficial do NCAP para o novo Dacia Sandero
- Veja o relatório oficial do NCAP para o Renault Captur
- Veja o relatório oficial do NCAP para o Chevrolet Trax
- Veja o relatório oficial do NCAP para a van Nissan Evalia

Topo