UOL Carros

17/04/2009 - 11h21

Volkswagen recua, mas Toyota recua mais, e alemã pode liderar

Em Tóquio (Japão)
e Frankfurt (Alemanha)

Reprodução

Veículos no 'pátio-torre' da Volkswagen em Wolfsburg, Alemanha

As vendas globais de veículos da Volkswagen caíram 11,4% no primeiro trimestre, mas ganhos de participação de mercado podem fazer a montadora alemã superar a japonesa Toyota Motor como líder em vendas no mundo. Incentivos de governos em importantes mercados estimularam a demanda por veículos do grupo alemão, limitando a queda nas vendas da empresa, apesar do declínio de mais de 20% do setor automotivo mundial.

As vendas de 1,39 milhão de veículos da Volkswagen no primeiro trimestre -- excluída a fabricante de caminhões Scania, mas considerando ônibus e caminhões da marca por dois meses -- resultaram numa participação de 11% no mercado global, acima dos 9,7% do ano passado, informou a companhia num comunicado.

Já a Toyota não forneceu uma projeção para as vendas no varejo, mas sua última previsão para o primeiro trimestre de 2009 foi de 1,23 milhão de veículos, 47% menor frente ao ano passado.

A Volkswagen -- que detém nove marcas de carros e caminhões, incluindo Audi, Skoda, Seat e Scania -- tem o objetivo de ultrapassar a Toyota e a General Motors para se tornar a maior montadora do mundo até 2018. Essa meta foi recebida inicialmente com ceticismo. Atualmente, atrás da marca japonesa está a General Motors, líder até 2008, que hoje enfrenta séria crise e pode estar prestes a entrar em concordata.

TOYOTA ENCOLHE
O aprofundamento da recessão e a crise de crédito enfraqueceram a demanda nos principais mercados da Toyota. As vendas nos Estados Unidos caíram 38% entre janeiro e março, enquanto no Japão recuaram 24%. A Volkswagen, entretanto, está se beneficiando dos planos de estímulo do governo para o segmento automotivo, que incentivaram as vendas na Alemanha, China e Brasil. Os três países juntos responderam por 44% das vendas da empresa no ano passado.

Na Alemanha, novos emplacamentos de marcas do grupo Volkswagen subiram 19% no primeiro trimestre, para cerca de 282 mil unidades. As vendas da Toyota subiram 43%, mas sua fatia de mercado é de apenas 4,4%, enquanto um em cada três veículos novos vendidos no país são fabricados pela montadora alemã.

"A Volkswagen tem a sorte de ser forte nos mercado que atualmente estão crescendo, enquanto a Toyota está exposta aos que estão em colapso", disse Ferdinand Dudenhoeffer, diretor do Centro de Pesquisa Automotiva em Gelsenkirchen.

A Toyota, que se destacou de maneira significativa em relação a todas as outras montadoras em 2008, tem sofrido com a queda das vendas na China, seu terceiro maior mercado, de janeiro a março deste ano. Já a Volkswagen avançou 6% no país durante o mesmo período. No primeiro trimestre do ano passado, o grupo alemão entregou 1,57 milhão de veículos, um terço a menos do que os 2,41 milhões da Toyota, incluindo unidades de veículos compactos e caminhões da Daihatsu e da Hino.

A Volkswagen confirmou projeções de declínio de 10% nas vendas globais em 2009. "A Volkswagen é um grande concorrente para a Toyota", afirmou Koji Endo, analista do Credit Suisse, em Tóquio.
Fale com UOL Carros

SALOES