UOL Carros

13/04/2009 - 08h57

EUA recomendam que GM se prepare para concordata

Em Washington
O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos está aconselhando a General Motors a preparar a base para um pedido de proteção contra a falência (antiga concordata) até 1º de junho, ainda que a montadora já tenha declarado publicamente que pode se reorganizar fora da Justiça, informou o jornal "The New York Times" no domingo.

A GM está operando sob empréstimos de emergência do governo norte-americano. A força-tarefa do governo do presidente Barack Obama, que está fiscalizando o resgate da companhia, exigiu que a GM corte custos e reduza sua dívida para continuar a receber ajuda. A Casa Branca deu à montadora 60 dias para que ela apresente um plano de re-estruturação e está tentando determinar se a companhia pode ser viável.

Citando fontes próximas aos planos da GM, o jornal informou que a meta é preparar a companhia para um rápido e "cirúrgico" pedido de proteção contra a falência.

O jornal divulgou que as preparações estão direcionadas para assegurar que o pedido de falência esteja pronto se a companhia não conseguir chegar a um acordo com os credores para trocar cerca de US$ 28 bilhões em dívida por ações da GM e com o sindicato dos funcionários do setor automotivo.

Um plano considerado é criar uma nova empresa que possa comprar os ativos "bons" da GM, após a montadora entrar com pedido de concordata, informou o "Times".

Ativos menos atrativos, incluindo marcas não desejadas, fábricas e despesas com serviços de saúde, devem ser deixados para a companhia velha, que pode ser extinta em alguns anos, de acordo com a publicação.

Autoridades do Tesouro estão avaliando um possível resultado no qual a GM viável entraria com o pedido de proteção contra a falência e sairia num intervalo mínimo de duas semanas, utilizando entre US$ 5 bilhões e US$ 7 bilhões em financiamento federal, disse ao jornal uma pessoa próxima à questão.

Na semana passada, o presidente-executivo da GM afirmou que a montadora quer se re-estruturar fora da Justiça, mas também está se preparando para um pedido de proteção contra a falência.
Fale com UOL Carros

SALOES