UOL Carros

06/11/2008 - 09h12

Toyota corta previsão de lucro e montadoras americanas buscam ajuda

Da Reuters, em Tóquio

Kim Kyung-Hoon/Reuters

Após oito anos de lucro, líder Toyota também sente crise

A Toyota, maior fabricante de automóveis do mundo, alertou que o lucro operacional da empresa vai cair para o nível mais baixo em 13 anos em um momento em que as montadoras buscam mais ajuda estatal para fugir de uma crise financeira que está atingindo a demanda e restringindo o crédito por todo o mundo.

Depois de uma semana de advertências de lucro divulgadas por outras sete montadoras japonesas, observadores do setor já aguardavam por anúncio parecido da Toyota, que até recentemente era invejada no setor por seus oito anos seguidos de lucro.

Mas um corte de 63% na previsão de lucro operacional da empresa, para 600 bilhões de ienes (US$ 6,1 bilhões), ficou bem abaixo até mesmo das expectativas mais pessimistas, e fez com que as ações da Toyota negociadas em Frankfurt registrassem queda de 15,25% às 8h55 (horário de Brasília).

Este será o lucro mais baixo da Toyota desde 1995/96, e uma queda de 74% em relação ao recorde de 2,2 trilhões de ienes do último ano.

O presidente-executivo da rival Honda, Takeo Fukui, reclamou quanto a flutuações bruscas no iene, dizendo que autoridades devem se posicionar para prevenir um aumento repentino no câmbio -- uma das principais razões para a revisão das montadores japonesas.

NOS EUA, MONTADORAS PASSAM O CHAPÉU NOVAMENTE
Os presidentes-executivos das três grandes de Detroit -- General Motors, Ford e Chrysler -- devem se reunir com a presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, nesta quinta-feira, para discutir necessidade de auxílio novo e imediato, além dos US$ 25 bilhões de dólares em empréstimos pedidos ao governo Bush.

GM e Ford deve divulgar resultados desanimadores na sexta-feira.

(por Chang-Ran Kim)

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES