UOL Carros

10/10/2005 - 08h52

Volkswagen discute compra de participação pela Porsche

WOLFSBURG, Alemanha (Reuters) - O conselho de supervisão da Volkswagen reúne-se nesta segunda-feira para discutir a compra pela Porsche de uma participação de 18,5 por cento na companhia, em uma "solução alemã" para proteger a maior montadora de veículos da Europa de uma possível tomada de controle.

O controle do chairman da Volkswagen, Ferdinand Piech, sobre o conselho de administração da empresa parece mais forte depois de comentários de um de seus prováveis oponentes de que não haverá uma tentativa para tirá-lo do comando sob acusação de conflito de interesse.

Nos dias anteriores à reunião do conselho, Piech virou alvo de acusações porque ele em parte é dono da Porsche, a montadora de carros de luxo fundada por seu avô, e da Porsche Holding, uma importadora que faz negócios com a Volkswagen.

Informações circuladas pela imprensa indicaram que haveria uma tentativa para tirá-lo do posto de presidente do conselho e também para afastar Heinrich von Pierer, integrante do conselho da montadora e da Siemens.

O premiê da Saxônia, Christian Wulff, um dos dois membros do Estado no conselho da Volkswagen, disse a jornalistas antes do início da reunião que nenhuma ação formal será tomada contra Piech.

A posição do executivo na Volkswagen foi abalada este ano pela renúncia de Peter Hartz, um dos poucos integrantes restantes da equipe de administração da empresa que atuou sob o comando de Piech. Hartz está sendo investigado por uso indevido de verbas da companhia para obter favores de líderes sindicais.

Um porta-voz da Volkswagen não comentou a reunião, marcada para começar as 10h (horário de Brasília).

A Porsche está tentando obter 18,5 por cento da Volkswagen em uma manobra para defender a companhia e assegurar laços estáveis com uma empresa que lhe fornece componentes para quase um terço dos carros que produz.

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES