UOL Carros

11/06/2009 - 18h07

Redução do IPI pode ser prorrogada, mas com corte menor

Da redação, com agências
A redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis deve prosseguir durante o segundo semestre, mas com índices diferentes dos praticados desde que a medida foi tomada, no final de 2008. A informação é da Agência Estado e foi obtida junto a fontes do Ministério da Fazenda, que estudam a prorrogação do benefício.

A QUEDA DO IPI NO PRIMEIRO SEMESTRE

CILINDRADAALÍQUOTA
1.000 ccde 7% para 0
Até 2.000 cc flexde 13% para 6,5%
Até 2.000 cc a gasolinade 11% para 5,5%
Veículos off roadde 15% para 7,5%
Pela proposta em estudo, as novas alíquotas do IPI de automóveis não deverão ser as mesmas cobradas atualmente e seriam aumentadas gradualmente até o final do ano, sem no entanto chegar ao patamar inicial, como forma de manter o estímulo a novas compras.

Para alguns modelos, ainda, o IPI poderá ser reduzido definitivamente. Tal medida entraria em sintonia com o que afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista à agência Reuters, manifestando interesse em prorrogar indefinidamente o corte do imposto.

AJUDA ESTICADA
A redução do IPI para o setor automotivo, iniciada em 2008, tinha como prazo final o dia 30 de março, mas foi prorrogada até 30 de junho.

Dados da Receita Federal informam que com a redução de IPI para o setor automotivo, o governo deixou de arrecadar R$ 2,52 bilhões no primeiro semestre.

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES