UOL Carros
 
18/04/2009 - 01h00

Novo Grand Cherokee reforça vocação off-road e serve como resposta à crise

Da Auto Press
Nada melhor que um lançamento para desviar as atenções. O novo Jeep Grand Cherokee é a cortina de fumaça da Chrysler para desanuviar o ambiente de crise, os rumores de concordata e as críticas à ajuda financeira recebida do governo. A quarta geração do utilitário esportivo norte-americano surge justamente no Salão de Nova York como uma espécie de satisfação da marca à verba de US$ 1,5 bilhão liberada pela Casa Branca no início do ano. E também para tentar mostrar que a montadora está viva, apesar da queda vertiginosa de 30% nas vendas só este ano. Com isso, o Grand Cherokee chega com novo motor, novas tecnologias para reforçar sua vocação off-road e um visual menos ousado.

Fotos: Divulgação

Apresentada no Salão de NY, quarta geração do SUV Jeep Grand Cherokee dá fôlego à Chrysler, embora o visual renovado do modelo guarde semelhança com os de marcas rivais

Tudo de uma forma econômica, para reduzir custos em tempos de dinheiro curto e vigiado. O modelo usa plataforma do Mercedes-Benz Classe M, uma espécie de "último suspiro" da já encerrada holding Daimler-Chrysler, desfeita no ano passado quando o grupo alemão vendeu a marca. Para superar os obstáculos, sejam da recessão do mercado ou das trilhas esburacadas, o maior SUV da Jeep incorporou nova estrutura. A começar pela suspensão traseira. Sai o eixo rígido e entra uma suspensão independente com sistema pneumático chamado Quadra-Lift. Nele, o condutor pode optar por cinco modos de ajustes diferentes. Além do "Normal", que mantém a altura livre do solo do utilitário esportivo em 20 cm, há opções para encarar trechos inóspitos com o "Off-Road 1", que aumenta essa distância para 24 cm, e o "Off-Road 2", que eleva o vão para 28 cm. Já o modo "Park" é aconselhado para quando o modelo estiver parado e facilitar o acesso, uma vez que ele rebaixa a distância do solo para 16 cm. Por fim, para a condução em estradas asfaltadas a velocidades maiores, existe o "Aero", que mantém 19 cm de distância para o chão.

GRAND CHEROKEE 2011
Divulgação
CLIQUE E VEJA MAIS IMAGENS
Esse novo jogo de suspensão trabalha em conjunto com um inédito sistema de tração, batizado de Selec-Terrain. São quatro tipos de ação oferecidos pelo dispositivo, desde dois modos de tração integral 4x4 até bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, passando pela reduzida que é capaz de enviar 100% da força para as rodas com melhor aderência, de acordo com a Jeep. Além da suspensão, o Selec-Terrain atua juntamente com a transmissão, os freios e os controles eletrônicos de estabilidade e de tração, além do motor. Inclusive com o novo propulsor V6 3.6 litros da linha com comando variável de válvulas. São 283 cv de potência e torque máximo de 35,9 kgfm a 4.800 giros. A outra opção continua sendo o rotundo motor HEMI 5.7 V8 de 364 cv e 53 kgfm a 4.250 rpm.

No visual, o Grand Cherokee seguiu uma volta às tradições da marca já insinuada pelo médio Liberty, conhecido no Brasil como Cherokee Sport. Com 13 cm a mais de entre-eixos -- agora de 2,91 m -- e 4 cm a mais no comprimento -- 4,81 m no total --, a nova geração do utilitário esportivo grande privilegiou linhas mais retas. No conjunto óptico, saem as lentes duplas redondas e entram faróis com cortes retos e definidos. O capô ficou menos inclinado, enquanto a grade frontal está mais estreita. Na traseira, traços geométricos, vidro inclinado e lanternas horizontais em forma de asa que lembram as da linha Toyota Hilux SW4.

No Brasil, o Grand Cherokee é vendido nas versões Limited, com motor 3.0 V6 de 218 cv e 4.7 V8 de 303 cv, Overland com o propulsor HEMI 5.6 V8 de 360 cv e a top SRT8 com um V8 6.1 de 426 cv, com preços entre R$ 149.900 e R$ 252.900. A Chrysler não confirma a data de vinda da nova geração para o Brasil, nem se o novo motor a diesel também virá. De qualquer modo, o renovado utilitário esportivo começa a ser vendido no fim do ano nos Estados Unidos e a tendência é que chegue ao Brasil no início do ano que vem. Isso se a crise deixar.(por Fernando Miragaya)

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES