UOL Carros
 
03/04/2009 - 12h26

Vendas de automóveis sobem 36% no melhor março; motos avançam 30,45%

Da Redação*
Atualizado às 19h59

As vendas de automóveis e comerciais leves no país comemora um mês de março histórico em 2009 -- como informado na quinta-feira (2). Números de emplacamentos referentes ao mês e também ao primeiro trimestre de 2009 como um todo mostram que o setor reagiu bem às medidas de incentivo do governo federal -- a principal delas é a redução progressiva do IPI que pode chegar a zero, no caso dos veículos com motorização de 1,0 litro. O setor de duas rodas também comemora alta expressiva no mês, mas ainda sonha com o efeito das medidas de impulso, só anunciadas no dia 1º, e com mais disponibilidade de crédito.

O QUE VALE É SER POPULAR

  • Murilo Góes/UOL
  • Divulgação
  • Divulgação

    Não importa se a escolha foi Gol, Palio, Celta (de cima para baixo, na imagem) ou outro popular -- eles dominaram as vendas neste primeiro trimestre; "intrusos" mais caros como os sedãs médios Civic e Corolla ficaram para o final da lista

De acordo com a Fenabrave, que representa as distribuidoras de veículos, o salto no mês foi de 36,86%, se considerarmos apenas o principal filão do mercado, o de carros de passeio e comerciais leves -- o número absoluto alcançado foi de 260.959 unidades em março, contra 191.343 em fevereiro último e 220.884 em março de 2008.

No conjunto do primeiro trimestre, as vendas avançaram 4% sobre o mesmo período do ano passado, com a soma carros+comerciais respondendo por 642.031 unidades.

MAIS VENDIDOS
A lista dos quinze modelos mais bem colocados no ranking de emplacamentos da Fenabrave, em março de 2009, confirma a preferência do consumidor por carros de caráter mais popular em tempos de crédito apertado e gastos definidos na calculadora. À frente, os hatches Volkswagen Gol, Fiat Palio e Mille e Chevrolet Corsa. Os sedãs médios Honda Civic e Toyota Corolla, que se meteram entre os modelos menores e mais baratos nos últimos meses, foram relegados ao segundo time e apenas fecham a lista dos 15 mais (com o Corolla passando o Civic), somando as categorias automóveis e comerciais leves fica assim (entre parênteses, o acumulado no ano):

1º) Volkswagen Gol - 27.899 unidades (66.848)
2º) Fiat Palio - 19.640 (43.160)
3º) Fiat Mille - 14.964 (37.755)
4º) Volkswagen Fox/CrossFox - 13.481 (28.221)
5º) Chevrolet Celta - 11.370 (28.264)
6º) Chevrolet Corsa sedã/Classic - 10.474 (30.100)
7º) Fiat Strada - 8.103 (18.867)
8º) Fiat Siena - 7.413 (17.988)
9º) Volkswagen Voyage - 7.402 (16.195)
10º) Ford Fiesta hatch - 7.341 (18.009)
11º) Ford Ka - 6.964 (17.953)
12º) Chevrolet Prisma - 5.972 (12.358)
13º) Ford EcoSport - 5.153 (12.036)
14º) Toyota Corolla - 5.094 (10.798)
15º) Honda Civic - 4.866 (13.427)

Da lista acima, pode-se ainda filtrar o desempenho dos cinco modelos mais vendidos no trimestre, todos populares, confirmando a ação positiva gerada pelo abatimento do IPI. O primeiro absoluto é o Gol, com 66.848 unidades acumuladas, seguido por Palio, com 43.160, Mille, 37.755, Corsa sedã/Classic, 30.100, e Celta, 28.264.

  • Veja o relatório completo da Fenabrave para março e primeiro trimestre de 2009

    PARTICIPAÇÃO DAS MARCAS
    Entre os dez primeiros carros mais vendidos no mês, quatro modelos são da Fiat, três da Volkswagen, dois da GM, por meio da marca Chevrolet, e apenas um da Ford. Esta espécie de amostragem reflete a participação de cada montadora no mercado nacional, segundo os dados revelados pela Fenabrave.

    Considerando apenas o segmento de automóveis, a Volkswagen lidera, com 27,44%, seguida por Fiat, com 25,27%, Chevrolet, 19,28%, Ford, 9,81%, e Honda, com 4,60%.

    Focando em comerciais leves, a Fiat está à frente, com 22,01%, tendo Chevrolet, com 17,34%, Ford, com 15,60%, e Volkswagen, com 11,43%, na sequência.

    MOTOS ESBOÇAM REAÇÃO
    Em março foram emplacadas 139.230 motocicletas -- número que esboça uma recuperação do setor, já que representa um crescimento de 30,45% em relação ao mês anterior. Já o resultado do primeiro trimestre, com 370.026 motos emplacadas, ficou 15% abaixo do registrado no mesmo período de 2008, quando as vendas chegaram a 435.728 unidades.

    No início deste ano, especialistas afirmaram que se as vendas igualassem 2007 já seria um resultado satisfatório em função do cenário de difícil acesso ao crédito. Mas o total de emplacamentos nos primeiros três meses supera em 1% as cifras de 2007 -- 367.499 -- e os números ainda não refletem as recentes medidas de incentivo do governo, como redução da Cofins, que passaram a vigorar somente em 1º de abril e causaram queda nos preços das motos.

    De toda forma, o mercado ainda aguarda as medidas tomadas pelo Conselho Monetário Nacional no sentido de garantir o crédito e facilitar a captação de recursos por parte de bancos e financeiras. "Os recursos existem. Falta, na verdade, quem assuma o risco de emprestar esse dinheiro", afirmou Sérgio Reze, presidente da Fenabrave, que acredita que o próximo passo para impulsionar o mercado de duas rodas são medidas de incentivo aos consórcios.
    *com reportagem adicional de Arthur Caldeira, da Infomoto

  • SAIBA MAIS: CONFIRA OS PREÇOS REDUZIDOS DE MOTOS ATÉ 150CM³

    Veja também

    Carregando...
  • Fale com UOL Carros

    SALOES