UOL Carros
 
03/04/2009 - 20h30

Design, robustez e fetiche lameiro seduzem consumidores dos 'aventureiros urbanos'

Da Auto Press
Às vezes sem querer, o poder público dá uma mãozinha para a indústria automobilística. A precária infra-estrutura viária dos grandes centros urbanos faz com que consumidores busquem nos chamados off-road light -- os aventureiros urbanos -- uma opção para encarar as deterioradas ruas e avenidas das metrópoles. Ou seja, o apelo emocional da imagem que esses veículos evocam acaba se fundindo a uma visão racional da funcionalidade de carros mais altos e com pneus maiores.

  • Leia sobre o Volkswagen CrossFox

    Características que atraem compradores ávidos por um modelo robusto para o árduo cotidiano de buracos, valas, enchentes e quebra-molas. "É um tipo de cliente que quer um carro com suspensão elevada, que facilita transpor pequenos obstáculos dentro da própria cidade", observa André Bassetto, gerente de marketing de produto da Renault, que no ano passado lançou o Sandero Stepway.

    Fotos: Divulgação

    Mistura aventureira para veículos urbanos surgiu em 1999 com receita da Fiat para a família Palio Adventure, da qual a picape Strada Adventure Locker, de 2008, descende

    A versão "jipeira" do compacto da marca francesa segue a receita inaugurada em 1999 pela Fiat com o Palio Adventure: suspensão elevada, pneus mais largos e de uso misto e apliques visuais. O mesmo fez a Volkswagen ao lançar o CrossFox, em 2005. Em 2006, foi a vez de a Peugeot estrear a 206 Escapade e reeditar, no ano passado, a configuração com a 207 Escapade. A pioneira Fiat, por sua vez, propagou a linha Adventure em diversos modelos: na picape Strada, na multivan Doblò e no monovolume Idea.

    JUNTE-SE AO TIME

    • Eugênio Augusto Brito/UOL

      A perua 207 Escapade, evolução da fórmula francesa utilizada inicialmente na família 206, chegou no final de 2008, assim como a versão invocada do hatch Sandero, a Stepway

    • Divulgação
    "Desde o início, os clientes procuravam mais tranquilidade para encarar os buracos e valetas das cidades", ressalta o engenheiro Carlos Henrique Ferreira, consultor técnico da Fiat. "Os pneus de perfil alto e mais largos proporcionam a sensação de dirigir um SUV", pondera Paulo Roberto Garbossa, consultor da ADK Automotive.

    Apesar de serem derivações de modelos já existentes, como considera a Fenabrave ao estabelecer seu ranking dos mais vendidos, as marcas insistem na tese que tais carros são produtos distintos. Talvez porque se trate de um nicho de mercado considerável. No ano passado, 18% do mercado geral foi para modelos com alguma proposta fora-de-estrada, seja utilitário esportivo, crossover, jipe, picape ou os carros de passeio "adaptados". Só os off-roads light eram 5% em 2008. Neste ano, a participação subiu para 6,4%. Na Fiat, a linha Adventure responde por 60% das vendas do Doblò, 55% da Palio Weekend -- a Trekking, com apenas roupagem lameira, responde por 20% --, 40% do Idea e 35% da Strada. Mesmo estando invariavelmente entre as versões mais caras. O Stepway responde por entre 20% e 25% das vendas totais do Sandero e o CrossFox abocanha 20% dos emplacamentos do Fox.

    SEM ESSA DE LAMEIRO

    • 90%

      Este é a média de donos de utilitários esporticos que jamais engataram a tração 4x4 de seus veículos, de acordo com pesquisas

    OUTRA VISÃO
    "São carros que possibilitam experimentar novas oportunidades de mercado e de design e que servem para trabalhar a imagem da marca", valoriza Gustavo Schmidt, gerente executivo de vendas e marketing da Volks.

    E novas oportunidades não faltam. Os próprios utilitários esportivos se "reinventaram". Eles, que viraram inspiração para os off-road lights, passaram a ter versões mais baratas, porém, ainda com apelo fora-de-estrada. Só para se ter uma ideia, dos SUVs, picapes e crossovers vendidos no país, 80% são desprovidos de tração 4X4. Nessa lógica surgiu o Ford EcoSport, em 2003, cuja versão com tração integral é a mais cara e a que menos que vende: apenas 5% do mix. Hoje, existem versões 4x2 de modelos como Hyundai Tucson, Chevrolet Captiva e Kia Sportage.

    Como imagem é tudo no mercado brasileiro, algumas marcas optaram só pela estética. Desta forma nasceram as versões Sportway dos Renault Scénic e Kangoo, o Fiesta Trail e o Citroën XTR -- esse um urbanoide convicto desde a campanha de lançamento, definido como um "on-road". Todos sem suspensão preparada ou rodas especiais. "O EcoSport é um SUV com um apelo mais de liberdade, enquanto o Fiesta Trail trabalha o aspecto visual", compara Lucíola Almeida, gerente de marketing de produto da Ford. "O que o consumidor compra é a postura. O veículo remete a um estilo de vida que ele não vive, mas que aprecia ou gostaria de ter", explica Rui Águas, gerente de produtos da Citroën.

    De olho no mercado, as montadoras já pensam em ampliar suas linhas aventureiras. A Volks estuda lançar o SpaceFox Crossover mostrado no Salão de São Paulo e fazer o mesmo com a nova picape compacta que irá lançar. Ao mesmo tempo, é certa a produção no ano que vem do Chevrolet GPix, jipinho da linha Viva, a nova gama de compactos da GM. Comenta-se também que a Peugeot estuda aplicar o conceito Escapade no 207 hatch ou na futura picape da linha. "É um segmento específico, que ainda vai ter muitos lançamentos e que vende bastante. Há espaço para mais", garante Juliano Machado, gerente de produto da Peugeot.

    ACELERADAS
    - O Chevrolet Celta já teve, em 2005, um kit com acessórios que se chamava Off-Road. O nome também serviu para uma versão estética da picape Montana.
    - A Renault espera vender 9 mil unidades do Sandero Stepway este ano.
    - O XTR foi uma tentativa da Citroën de masculinizar um pouco o perfil do consumidor do C3. Antes da versão, o mix de clientes era 60% mulheres. Hoje a proporção está em 50% para cada sexo.
    - A linha Trail nasceu no Fiesta como kit de acessórios de concessionária. Hoje, a versão responde por 6% das vendas do hatch.
    - A linha Adventure da Fiat passou a se chamar Adventure Locker no ano passado, com a adoção do bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro.
    JEITÃO AVENTUREIRO
    O mercado de off-road, seja na aparência ou na prática, é bastante variado. Há os meramente estéticos. Ou seja, aqueles carros de passeio que recebem apliques visuais na carroceria principalmente, como molduras nos para-lamas, para-choques diferenciados e estribos, entre outros. Tudo para criar uma imagem mais jovem dentro da linha. Já os chamados utilitários leves são aqueles modelos que não foram projetados para o fora-de-estrada, mas que recebem pequenas mudanças mecânicas como suspensão elevada e reforçada e pneus de uso misto. Por fim, existem os veículos concebidos como modelos off-road mas que adotaram uma vertente prática mais urbana.

    No caminho inverso, crossovers, utilitários esportivos e picapes também passaram a ter mais versões com tração 4x2 do que 4x4. Chevrolet S10, Ford Ranger e a antiga Nissan Frontier são alguns exemplos. Isso sem contar os recentes SUVs e crossovers do mercado, que começaram apenas com configurações com tração nas quatro rodas para depois lançarem versões 4x2. (por Fernando Miragaya)

    Confira como se divide o mercado de off-roads estéticos e lights:

    Carros de passeio com mudanças estéticas
    Ford Fiesta Trail
    Lançamento do modelo: 2002.
    Lançamento da versão: 2007.
    Modificações mecânicas: nenhuma.
    Preços: De R$ 39.760 a R$ 43.380.

    Citroën C3 XTR
    Lançamento do modelo: 2003.
    Lançamento da versão: 2006.
    Modificações mecânicas: nenhuma.
    Preços: De R$ 42.900 a R$ 47.550.

    Fiat Palio Weekend Trekking
    Lançamento do modelo: 1997.
    Lançamento da versão: 2008.
    Modificações mecânicas: nenhuma.
    Preço: R$ 40.900.

    Fiat Strada Trekking
    Lançamento do modelo: 1997.
    Lançamento da versão: 1999.
    Modificações mecânicas: Pneus de uso misto 175/70 R14 (1.4) e 175/80 R14 (1.6).
    Preços: De R$ 33.698 a R$ 38.466.

    Utilitários leves a partir de automóveis de passeio
    Fiat Palio Adventure Locker
    Lançamento do modelo: 1997.
    Lançamento da versão: 1999.
    Modificações mecânicas: Bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro, suspensão elevada e pneus de uso misto 205/70 R15.
    Preço: R$ 52.568.

    Fiat Strada Adventure Locker
    Lançamento do modelo: 1998.
    Lançamento da versão: 1999.
    Modificações mecânicas: Bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro, suspensão elevada e pneus de uso misto 205/70 R15.
    Preço: R$ 44.106.

    Fiat Doblò Adventure Locker
    Lançamento do modelo: 2001.
    Lançamento da versão: 2002.
    Modificações mecânicas: Bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro, suspensão elevada, pneus de uso misto 205/70 R15 e redistribuição de peso com a mudança da posição do estepe.
    Preço: R$ 60.098.

    Volkswagen CrossFox
    Lançamento do modelo: 2004.
    Lançamento da versão: 2005.
    Modificações mecânicas: Suspensão elevada e redistribuição de peso com a mudança da posição do estepe.
    Preço: R$ 41.100.

    Peugeot 207 Escapade
    Lançamento do modelo: 2005 (como 206 SW).
    Lançamento da versão: 2006 (como 206 Escapade) e 2008 (como 207 Escapade).
    Modificações mecânicas: Suspensão elevada e pneus de uso misto 175/70 R14.
    Preço: R$ 46.100.

    Fiat Idea Adventure Locker
    Lançamento do modelo: 2005.
    Lançamento da versão: 2006.
    Modificações mecânicas: Bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro, suspensão elevada, pneus de uso misto 205/70 R15 e redistribuição de peso com a mudança da posição do estepe.
    Preço: R$ 51.680.

    Renault Sandero Stepway
    Lançamento do modelo: 2007.
    Lançamento da versão: 2008.
    Modificações mecânicas: Suspensão elevada e pneus de uso misto 195/60 R16.
    Preço: R$ 41.790.

    Utilitários leves
    Ford EcoSport
    Lançamento: 2003.
    Tração: Integral apenas na 4WD e dianteira em todas as demais.
    Ângulo de entrada: 28º.
    Ângulo de saída: 34º.
    Altura livre do solo: 22,3 cm.
    Preços: De R$ 49.545 a R$ 61.555.

    Hyundai Tucson
    Lançamento: 2004.
    Tração: Dianteira na linha 2.0 e integral na linha 2.7.
    Ângulo de entrada: 28,2º.
    Ângulo de saída: 31,9º.
    Altura livre do solo: 19,5 cm.
    Preços: De R$ 79.900 a R$ 104.970.

    Kia Sportage
    Lançamento: 2004.
    Tração: Integral.
    Ângulo de entrada: 36º.
    Ângulo de saída: 24º.
    Altura livre do solo: 19 cm.
    Preços: De R$ 73.500 a R$ 99.900.

    Chevrolet Captiva Sport Ecotec
    Lançamento: 2008.
    Tração: Dianteira.
    Ângulo de entrada: 18,2º.
    Ângulo de saída: 22,7º.
    Altura livre do solo: 20 cm.
    Preço: R$ 86.990.

    Veja também

    Carregando...
  • Fale com UOL Carros

    SALOES