UOL Carros
 
03/03/2009 - 17h04

GM, Ford e Toyota têm desastre nas vendas de fevereiro nos EUA

Da Redação, com Agências
As vendas da General Motors nos Estados Unidos caíram 53,1% em fevereiro. As da Ford recuaram 49,5%, enquanto as da líder mundial Toyota afundaram 39,8%. Honda e Nissan também tiveram retrações acima dos 37%. Os dados, divulgados nesta terça-feira (3), referem-se à comparação com fevereiro de 2008, dentro do mercado norte-americano. De acordo com analistas, este fevereiro pode ter sido o pior em 34 anos para a indústria automotiva norte-americana.

A Ford foi a única das 'Detroit 3' que, pelo menos até agora, dispensou ajuda financeira do governo dos EUA. General Motors e Chrysler receberam bilhões de dólares em linhas de crédito.

QUEDA NAS VENDAS NOS EUA
GM268.737126.170-53,1
TOYOTA182.169109.583-39,8
FORD196.06099.050-49,5
Vendas totais918.261511.918-44,3
MONTADORAFEV/08FEV/09%
Em números absolutos, o grupo GM, composto nos EUA por GMC, Chevrolet, Saturn, Cadillac, Buick, Hummer e Pontiac, emplacou 126.170 unidades em fevereiro, contra 268.737 no mesmo mês de 2008. O grupo Ford, que nos EUA é formado pela marca-mãe, mais Lincoln, Volvo e Mercury, vendeu apenas 99.050 veículos em fevereiro, ante 196.060 há um ano. Já a Toyota, que nos EUA opera com as marcas Toyota, Lexus (de luxo) e Scion (popular), emplacou 109.583 unidades no mês passado, contra 182.169 em 2008.

  • No Brasil, alta de 0,85% nas vendas

    Outras montadoras também tiveram resultados ruins no país que é o epicentro da crise global. A Volkswagen, marca europeia mais bem-sucedida nos EUA, viu suas vendas caírem 17,5%. A Daimler AG tomou um tropeço de 20,6%, enquanto a sul-coreana Hyundai manteve-se quase estável, com decréscimo de 1,5%. Já a japonesa Subaru conseguiu fazer suas vendas crescerem 1,4%. De acordo com os dados da indústria conhecidos até o momento, a maior queda nos EUA -- excluindo marcas de nicho, como a Maserati -- foi da Suzuki, que despencou 60,3%.

    FAZIA TEMPO
    O total de veículos emplacados nos EUA em fevereiro deve ficar perto de 720 mil unidades. É o pior resultado para o mês pelo menos desde 1976.

    Citado pela publicação Automotive News, um analista da Standard and Poor's usou uma frase de efeito para definir a atual situação da indústria dos EUA: "Estamos numa 'Depressão Automotiva' em meio à 'Grande Recessão', porque as pessoas temem por seus empregos e casas, e não vão gastar dinheiro com um carro agora".

    As vendas totais de veículos em 12 meses, incluindo o mês passado, deve ficar em torno de 9,5 milhões. Até o começo da crise, a média anual de vendas de veículos nos EUA era de 16,4 milhões.

    Veja também

    Carregando...
  • Fale com UOL Carros

    SALOES