UOL Carros
 
03/03/2009 - 23h55

Eos e Passat CC chegam para reforçar imagem da Volkswagen no segmento premium

EUGÊNIO AUGUSTO BRITO
Da Redação
A Volkswagen fez, na noite desta terça-feira (3), em São Paulo(SP), o lançamento de dois modelos de seu segmento "premium" -- leia-se carros para poucos bolsos --, ambos fabricados na Europa e que já haviam sido mostrados ao público durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro de 2008. O conversível Eos, que tinha data inicial de chegada prevista para novembro último, desembarca de vez, segundo a fábrica, e já tem preço estampado até no site: R$ 159.900. Já o luxuoso Passat CC, cupê de quatro portas derivado da sexta geração do sedã alemão, chega às lojas até o final deste mês, por R$ 174.290.


Fotos: Eugênio Augusto Brito/UOL
CLIQUE NA FOTO para ver mais imagens do Passat CC e do Eos

De acordo com a marca, o Passat CC, lançado mundialmente no Salão de Detroit de 2008, chega ao país diretamente de sua fábrica em Emden, na Alemanha, equipado com motor 3.6 V6, que gera 300 cv a 6.600 rpm e 35,6 kgfm de torque. O modelo também conta com a caixa automatizada Tiptronic de seis marchas, com dupla embreagem DSG (um dos conjuntos do sistema aciona as marchas ímpares mais a marcha ré, enquanto o segundo conjunto prepara e aciona as marchas pares), e tração integral 4Motion.

FICHA TÉCNICA DO PASSAT CC
Eugênio Augusto Brito/UOL
Traços dinâmicos e detalhes com ar esportivo marcam o Passat CC, que chega equipado com motor 3.6 V6 de 300 cv
VEJA A FICHA TÉCNICA DO PASSAT CC
VEJA A LISTA DE EQUIPAMENTOS
O grande trunfo do modelo está em suas linhas fluidas, com arcos proeminentes. Um deles forma o teto e liga o amplo para-brisa (que pode ser prolongado pelo teto panorâmico escurecido, vendido como opcional) ao pequeno e inclinado vidro traseiro. Outro é responsável pela linha de cintura marcadamente elevada. O resultado é um visual dinâmico e arrojado, que ressalta a largura (1,85 m) e o comprimento (4,80 m), passando uma sensação de esportividade ao Passat CC. Com altura de 1,41 m e entre-eixos de 2,71 m, "veste" bem ao motorista e mais três passageiros. E só, uma vez que a área central do assento traseiro é ocupada por um porta-copos. Mas, apesar do caimento do teto na parte traseira, responsável pelo jeito de cupê do modelo, mesmo passageiros de maior altura viajam bem, sem esbarrar a cabeça no forro.

Mesmo sendo derivado de um sedã e ostentando a caracterização de cupê, a Volkswagen ainda apresenta o CC com o adjetivo "esportivado", motivada pela aceleração de 0 a 100 km/h, teoricamente cumprida em 5,6 s, e pela velocidade final de 250 km/h. Parte deste argumento é reforçado pela presença de rodas aro 18, de duas saídas de escape cromadas e pelo grafismo do painel de instrumentos.

No tópico segurança, o modelo conta com faróis de duplo xênon, controle de tração e de estabilidade, bloqueio do diferencial, freios a disco nas quatro rodas, ventilados na dianteira, com ABS e EBD, airbag duplo frontal, airbags laterais e do tipo cortina de série.

CAPOTA RÍGIDA, TETO DE VIDRO
Já o conversível Eos é um carro para entusiastas, que primam pela sensação de liberdade. Equipado com motor 2.0 TSi turbo, o modelo tem potência de 200 cavalos a 6.000 rpm e torque de 28,5 kgfm, sempre com gasolina. Fabricado em Portugal, sobre a plataforma PQ46 (a mesma dos Passat, incluindo o CC), o modelo também conta com transmissão sequencial automatizada Tiptronic de seis velocidades, com dupla embreagem.

Eugênio Augusto Brito/UOL 
Modelo conversível da Volkswagen chega ao país por 159.900

Como medidas, o Eos tem 4,40 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,44 m de altura e 2,57 m de distância entre-eixos. Com este porte e equipado com rodas aro 17, o modelo tem assentos para quatro pessoas, embora abrigue melhor -- com o devido conforto e algum nível de luxo -- a motorista e carona. Mas o grande diferencial do modelo está na capota rígida, feita em cinco partes e que inclui um teto solar de vidro escurecido. Com acionamento elétrico, ele se fecha ou é recolhida em 25 segundos.

FICHA TÉCNICA DO EOS
Eugênio Augusto Brito/UOL
Eos tem sistema elétrico que o transforma de cupê com capota rígida e teto solar escurecido a conversível em 25 segundos
VEJA A FICHA TÉCNICA DO EOS
VEJA A LISTA DE EQUIPAMENTOS
Quanto ao desempenho do modelo, como a apresentação não incluiu uma sessão de testes, fica-se com os disponibilizados pela montadora, que fala em velocidade máxima de 229 km/h, com a aceleração de 0 a 100 km/h feita em 7,9 s. O consumo médio estaria na casa dos 10,8 km/l, sendo 8,2 km/l na cidade e 14,1 em condições de estrada (o tanque tem capacidade para 55 litros).

BRIGA COM QUEM?
Segundo o presidente da Volkswagen no Brasil, Thomas Schmall, o lançamento de Eos e Passat CC serve para consolidar a participação da marca no segmento premium, mais do que para vender produtos. Sem querer definir expectativa de vendas, o executivo afirmou que a estratégia é mostrar o que a marca, associada à imagem de produtos populares, "sabe fazer em termos de tecnologia e conforto, uma vez que, embora no país Gol e Voyage sejam os grandes nomes, o Golf de sexta geração é o atual carro-chefe da marca, na Europa".

Já o especialista de produtos importados da marca, Antonio Marcos Paulucci, afirmou que cada um dos modelos deve vender cerca de 100 unidades ao ano. O difícil é encontrar um nicho específico, com rivais e compradores específicos. No caso do Eos, a lista inclui modelos como o Peugeot 307 CC e o Renault Mégane CC. Para o Passat CC, há o complicador da especificidade da carroceria -- mundialmente, o modelo é feito para competir com o Mercedes-Benz CLS; aqui no Brasil, poderá "dividir clientes com o Audi A5, que tem duas portas, com o BMW Série 3 e, claro, com o próprio CLS".

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES