UOL Carros
 
22/02/2009 - 11h22

Conceito BMW Série 5 GT mistura estilo de sedã esportivo e hatch

Da Auto Press
A BMW resolveu mesclar estilos novamente. O "know-how" da marca alemã, desta vez, foi aplicado em um protótipo denominado Gran Turismo, cujo formato de carroceria reúne a proposta de um sedã esportivo com a praticidade de um hatchback -- projeto inicialmente conhecido como PAS (Progressive Activity Sedan, ou sedã de atividade progressiva, em português). Com o modelo, o fabricante quer atrair, diversificar e ampliar o público-alvo. A estratégia com o GT, segundo a própria BMW, é atingir compradores de sedãs de luxo, de utilitários esportivos ou station wagons. Próximo da produção em série, o GT é mais uma das apostas da marca bávara, pródiga em criar subsegmentos dentro do mercado das chamadas marcas premium.

Divulgação BMW Série 5 GT traz mais uma extravagante combinação: hatch, cupê e até sedã

O GT vai ficar posicionado entre a linha médio-grande Série 5 e a top de linha Série 7. A sigla Gran Turismo remete aos modelos de grande desempenho e conforto, capazes de cumprir longas distâncias sem penalizar os ocupantes como um esportivo "puro". O formato da carroceria é inédito entre os modelos da Série 5, que hoje conta com derivações sedã e station wagon.

Na traseira reside o ponto de destaque do GT. O porta-malas é truncado, com um arremedo de spoiler integrado, como no crossover X6. As lanternas são em "L", com iluminação por filetes de LEDs. A tampa do porta-malas pode ser aberta de duas formas: apenas a porção inferior ao vidro traseiro, como em um sedã, ou totalmente, como em um hatchback ou em uma perua. A cobertura do bagageiro é em material rígido, mas pode ser retirada e guardada sob o assoalho do porta-malas.

VERSATILIDADE
Com os bancos na posição normal, o compartimento aloja 430 litros. Como os assentos traseiros possuem ajuste longitudinal, se os bancos forem deslocados para a frente é possível ampliar o espaço para 570 litros. Neste modo, segundo o fabricante, dá para preservar um espaço para as pernas semelhante a de um Série 5 sedã. Os bancos traseiros ainda podem ser rebatidos por meio de um botão no porta-malas, o que libera um espaço para 1.650 litros.

As dimensões do conceito são generosas. São 4,99 metros de comprimento, enquanto o entre-eixos é de marcantes 3,07 m -- contra 2,88 m da atual geração do Série 5 e o mesmo do Série 7. A largura de 1,90 m e a altura de 1,55 m prometem uma boa acomodação para os quatro passageiros a bordo. Os ocupantes viajam em bancos individuais ajustáveis, posicionados de forma mais elevada que em um sedã convencional e separados por um largo console central.

Ainda por dentro, há telas de LCD individuais na parte de trás dos bancos dianteiros para os passageiros -- ou espectadores -- traseiros, além de uma generosa tela no console central para o sistema de navegação e outras informações do modelo. A iluminação do interior é beneficiada por um teto solar panorâmico duplo, antes restrito aos utilitários esportivos da marca e à versão station do Série 5. As superfícies do painel e das laterais são recobertas por couro de dois tons.

PROGRESSIVIDADE

  • Divulgação

    Mistura de estilos pode ser vista, na prática, através da abertura do porta-malas: acesso pode ser parcial, como em sedãs, ou total, como em hatches e peruas.

ESTILO
As linhas do GT misturam elementos de vários estilos. A começar pelo caimento do teto, cujo estilo remete aos cupês de quatro portas, como o Mercedes-Benz CLS e o Volkswagen Passat CC. O longo capô tenta estabelecer uma imagem esportiva. Da mesma forma, a tradicional grade bipartida ficou maior e ligeiramente inclinada para a frente, com traços semelhantes aos dos recém-lançados Série 7 e Z4. Esse estilo de grade superdimensionada foi estabelecido pela primeira vez pelo protótipo CS, no Salão de Xangai de 2007.

O recorte dos faróis também se destaca pelo corte reto na parte superior, como uma sobrancelha, o que empresta mais agressividade ao conjunto. Os faróis com canhões duplos são acentuados pela iluminação diurna em LEDs. O para-choque dianteiro ostenta generosas entradas de ar -- com detalhes em alumínio -- e faróis de neblinas nas extremidades.

As portas não possuem molduras, à moda dos antigos esportivos. Vincos profundos dão volume às laterais, se integram às maçanetas e terminam na extensão lateral das lanternas. A linha de cintura elevada termina em um ângulo negativo na base da vigia lateral, um detalhe de desenho que foi criado por Wilhelm Hofmeister, antigo chefe de estilo da marca, no modelo 1500, de 1961.

A apresentação oficial do Série 5 GT será no Salão de Genebra, em março próximo. Como se trata de um conceito de "argila", detalhes maiores, como possíveis motorizações e características técnicas ainda não foram adiantados. Na versão de produção, o GT deverá compartilhar a mesma base de motores e estrutura da linha Série 5.
(por Julio Cabral)

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES