UOL Carros
 
03/02/2009 - 19h09

Vendas de Ford e GM caem mais de 40% e EUA vivem pior mês desde 1982

Da Redação, com agências internacionais
O mercado automotivo norte-americano vive seu pior momento desde agosto de 1982. As duas principais montadoras do país, Ford e GM, registram quedas superiores a 40% em janeiro. As japonesas Honda, Nissan e Toyota também registraram baixa na casa dos 30% e, assim, os Estados Unidos chegam ao quarto mês de perdas bruscas nas vendas.

Na análise de vendas por marca, a gigante Ford registrou queda de 41,6%, enquanto a GM tropeçou ainda mais forte, com baixa de 49%, anunciada horas após ter divulgado planos de aposentadoria antecipada e demissão vo9luntária para seus empregados. Mas a situação é mais trágica para a Chrysler, terceira no mercado local e a mais atingida pela crise econômica que começou no último semestre de 2008: queda de 59%. No geral, porém, as três montadoras estão no mesmo barco e se seguram para manter as operações ativas.

Enquanto GM e Chrysler apelaram para a ajuda da Casa Branca -- uma bolada que pode chegar aos US$ 14 bilhões --, a Ford tenta arrumar a casa com empréstimos privados e com a queima de suas reservas -- foram US$ 5 bilhões de prejuízo nos últimos três meses.

De acordo com o depoimento de um analista de vendas da Ford, dado à agência "Automotive News", o ralo está no setor frotista. Enquanto as vendas para pessoa física caíram 27%, o comércio para empresas de locação de automóveis, por exemplo, despencou até 90% no último mês. Com isso, a previsão é de que as perdas na comparação anual girem em torno dos 65%.

A projeção para todo o ano, que é renovada periodicamente de acordo com o cálculo mensal, indica agora que 2009 pode fechar com vendas totais abaixo das 10 milhões de unidades, o pior balanço em 27 anos. A estimativa anterior, baseada em números de fechamento de 2008, davam conta de que 10,3 milhões de unidades seriam comercializadas este ano -- em 2008, forma 13,2 milhões de carros vendidos nos EUA, contra 16,1 milhões em 2007.

ESTRANGEIRAS
A maior parte das montadoras estrangeiras também registram queda em suas vendas mensais, nos EUA. Entre as japonesas Honda, Nissan e Toyota, as quedas variaram de 27,9% a 31,7%.

Entre as alemãs, a Volkswagen teve baixa de 11,7%, enquanto o grupo Daimler AG, responsável pelas marcas Mercedes-Benz e Smart, registrou perda de 35,5%. A BMW não divulgou seus números

Situação pior vive a sueca Volvo, que viu suas vendas ruírem em 63,8% no período.

As únicas montadora a registrarem alta no mercado norte-americano foram as orientais Subaru, com 8%, e Hyundai, com 8,9%.

BRASIL
No Brasil, a Fenabrave (entidade que representa lojas e concessionárias no país) deve divulgar seu balanço completo para o mês nesta quarta-feira. Em prévia divulgada na segunda, o índice para janeiro ficou 3% acima do registrado em dezembro. As vendas, no entanto, caíram mais de 7% na comparação com janeiro de 2008.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES