UOL Carros
 
23/12/2008 - 19h03

Grupo Tata pode ter de investir ao menos US$ 1 bilhão em Jaguar e Land Rover

Da Redação, com agências internacionais
O grupo indiano Tata pode ter de desembolsar pelo menos US$ 1 bilhão para equilibrar as contas e dar algum fôlego às marcas Jaguar e Land Rover, compradas este ano da Ford por US$ 2,3 bilhões, publicou nesta terça-feira (23) o jornal especializado indiano "Economic Times".

A operação se faz necessária devido à crise ecnonômica internacional que atinge também o mercado britânico e afetou principalmente as vendas da Land Rover -- a marca, famosa por seus utilitários esportivos, amarga queda de até 64% em seu desempenho no mês de novembro. A Jaguar também enfrenta problemas de rentabilidade, mas viu as vendas rarearem numa proporção menor. Foram 972 unidades comercializadas no último mês contra 1.096 no mesmo período em 2007.

A principal dificuldade do Grupo Tata, no momento, é definir como levantar este montante. A participação da Tata Capital, braço financeiro, ou da Tata Sons, empresa que mantém a maior parte do controle acionário das empresas do conglomerado, está sendo estudada, uma vez que a participação apenas da montadora Tata Motors não viabilizaria a ação.

Outra opção seria obter empréstimos, mas alguns bancos de investimentos do Reino Unido já adiantaram não ter condições de oferecer linhas deste volume, em decorrência da própria crise de crédito. Uma ajuda do governo britânico nos moldes da praticada pela Casa Branca em relação às gigantes norte-americanas também foi cogitada -- neste caso, porém, o Grupo Tata afirma que devolveria tudo pagando juros de mercado, quando a situação melhorasse -- mas o gabinete ministerial afirma que uma ação assim abriria margem para que outros setores se vissem no direito de pedir auxílio também.

De acordo com o jornal indiano, um porta-voz da Tata afirmou que "o grupo fará todo o possível para recapitalizar as operações" das duas marcas britânicas.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES