UOL Carros
 
02/12/2008 - 13h06

Nova versão conversível do Gallardo esbanja números sob o capô

Da Auto Press
A Lamborghini resolveu apresentar a versão Spyder do Gallardo LP 560-4 no adequado clima da Califórnia, mais especificamente durante o Salão do Automóvel de Los Angeles, que terminou no dia 30 de novembro. O superesportivo conversível é uma versão de série baseada sobre a configuração de maior desempenho do Gallardo, a LP-560-4 cupê. Tudo em nome do sucesso. Afinal, o Gallardo foi o primeiro construído sob a administração do Grupo Volkswagen -- que comprou a Lamborghini em 1999 --, e se tornou o maior sucesso do fabricante, com mais de 8,5 mil unidades desde o seu lançamento, em 2003.

Fotos: Divulgação

Capota de tecido que desce em 20 s e preço de US$ 221 mil fazem um Gallardo Spyder

Equipado com um vigoroso motor central-traseiro V10 5.2, com quatro válvulas por cilindro e injeção direta de combustível, o LP 560-4 Spyder anuncia o seu "poder de fogo" em seu próprio nome: 560 hp, ou 567 cv a 6.500 rpm. O torque de 55 kgfm à mesma rotação também é expressivo. São 40 cv a mais que o Gallardo "normal".

Segundo a Lamborghini, o LP 560-4 Spyder cumpre o zero a 100 km/h em 4 segundos -- o cupê faz a mesma façanha em 3,7 s. Na arrancada da imobilidade aos 200 km/h, são gastos apenas 13,1 s -- 11,8 s no cupê --, com velocidade máxima de 324 km/h. Um instigante desempenho obtido, em parte, graças ao peso de 1.550 kg, obtidos com o uso de alumínio em sua estrutura e de fibra de carbono em partes da carroceria. São 20 kg a menos que a versão Spyder convencional. Com isso, o conversível tem uma relação peso/potência de apenas 2,7 kg/cv, com uma distribuição de peso de 43% na dianteira e 57% na traseira.

O número 4 adicionado à nomenclatura assinala a presença da tração integral, introduzida nos modelos da Lamborghini com o Diablo VT, em 1993. O sistema de tração possui uma divisão de torque de 30% para o eixo dianteiro e de 70% para o traseiro, que pode variar em caso de necessidade. Outros dispositivos prometem auxiliar na aderência, como o spoiler traseiro, acionado automaticamente em velocidades superiores a 120 km/h, e o defletor na parte inferior do carro.

Além do câmbio manual, há a opção da transmissão manual automatizada. Com seis velocidades, a caixa, batizada de e.gear, também permite realizar as trocas por meio de borboletas no volante. O câmbio ainda oferece três programas de gerenciamento eletrônico: "normal", "sport" e "corsa". No modo "sport", as trocas de marcha são mais rápidas. E no modo "corsa" a interferência do programa eletrônico de estabilidade é reduzida.

O esquema de suspensão do modelo também remete às pistas, com braços duplos em ambos os eixos. As belas rodas de liga-leve aro 19 calçam largos pneus 235/35 na dianteira e 295/30 na traseira. O sistema de freios a disco ventilados nas quatro rodas, conta com pinças de oito pistões na frente e de seis na traseira, além de sistemas ABS com EBD, e, opcionalmente, freios em fibra de carbono.

Os ombros laterais são bem pronunciados, em parte para abrigar a capota de tecido. A traseira ostenta um desenho igualmente agressivo, com quatro saídas de escape cromadas e lanternas que exibem uma padronagem em "Y" - na horizontal. A capota com acionamento elétrico é recolhida em 20 segundos. O vidro traseiro possui mecanismo independente e serve como defletor após o recolhimento da capota.

Por dentro, além do revestimento em couro, o LP 560-4 apresenta o requinte que se espera em um modelo que vai custar na Europa US$ 221 mil -- cerca de R$ 542 mil. Ao mesmo tempo, conta com uma lista de itens como sistema de som multimídia e uma câmera de vídeo traseira -- embutida no spoiler --, que exibe imagens em uma tela de LCD no console.

No que diz respeito à segurança, além dos controles eletrônicos de estabilidade e de tração, o modelo oferece quatro airbags -- frontais e laterais -- e barras anti-capotagem, que são acionadas em apenas 1/4 de segundo, se necessário.
(por Julio Cabral)

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES