UOL Carros
 
13/10/2008 - 11h47

Chrysler pode negociar fusão com Renault-Nissan

Das Agências
A montadora norte-americana Chrysler busca uma solução para a crise, priorizando a possibilidade de fundir-se com uma atual concorrente. E não apenas a compatriota General Motors está na mira, mas também o grupo Renault-Nissan.

Os rumores mais fortes, por ora, são mesmo os de uma união entre as norte-americanas. Um cenário em que as três grandes marcas dos Estados Unidos -- GM, Ford e Chrysler, em ordem de tamanho -- virariam duas é previsto há meses pelos executivos de Detroit.

Após a divulgação de que haveria conversações entre GM e Chrysler, uma porta-voz desta última afirmou, no domingo (12), que a marca estuda "um certo número de alianças mundiais, dentro de sua busca por oportunidades de crescimento global". Ou seja, a Chrysler procura, mesmo, quem a salve.

A agência France Presse afirmou que uma fonte sindical e outra ligada a um concorrente da Chrysler, ambas nos EUA, disseram que as conversas entre a marca e o grupo Renault-Nissan começaram na semana passada. Se o grupo franco-japonês absorvesse a Chrysler (hoje controlada por um fundo de investimentos, o Cerberus), passaria a atuar com força em três eixos importantes: Europa, Ásia e América do Norte. Carros franceses, hoje, não têm representatividade no mercado dos EUA. O grupo Renault-Nissan recusou-se a comentar o assunto.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES