UOL Carros
 
22/09/2008 - 21h28

BMW anuncia redução da oferta para evitar maiores perdas nos EUA

Da Redação
Em tempos de vacas magras no mercado norte-americano, com dólar instável e vendas de automóveis em queda livre, a BMW se juntou ao time das montadoras que decidiram tomar medidas drásticas para evitar uma maior perda e anunciou, nesta segunda-feira (22), seu pacote anti-crise. O plano da fabricante alemã para os Estados Unidos inclui, entre outras soluções, redução e remanejamento da oferta de veículos, diminuição do crédito ao comprador e demissão de funcionários.

O presidente da BMW para o mercado norte-americano, Jim O'Donnell, afirmou em entrevista à agência "Automotive News" que até 44.000 veículos que seriam destinados aos Estados Unidos deverão ser remanejados para outras regiões, incluindo o popular utilitário X3. Já os cupês e conversíveis da série 1, o utilitário recém-lançado X6 e o esportivo M3 teriam seus descontos cancelados. Outra medida prevista seria a retomada da venda no país de veículos com motores de quatro cilindros, menores e mais econômicos. Atualmente, os menores carros à venda por lá são equipados com motor de seis cilindros em linha.

O pacote da BMW contempla também a restrição em até 10% dos planos de leasing (vale lembrar que a montadora já havia reduzido a operação em 13%), a possível não realização do "feirão" de fim de ano da marca (a venda de veículos com descontos especiais, em uma data de dezembro, tem como objetivo manter a competitividade no mercado de luxuosos com Mercedes-Benz e Lexus, que também realizam seus "saldões") e, por fim, o corte de até 90 empregados nos Estados Unidos.

O'Donnell afirma ainda que 2008 será o primeiro ano desde 1992 -- um período de 16 anos -- em que a montadora não irá registrar alta em suas vendas. De fato, a estimativa é de haver queda próxima aos 10% em relação ao último ano.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES