UOL Carros
 
02/09/2008 - 17h43

GM admite que 2008 já é ano perdido nos Estados Unidos

Da Redação, com agências
Para a General Motors, o ano de 2008 já está perdido em termos de vendas nos Estados Unidos. A afirmação é do presidente da empresa, Fritz Henderson, feita ao inaugurar a segunda unidade de produção da marca na Índia, no Estado de Maharashtra. Nos últimos três anos, a GM acumula perdas de US$ 51 bilhões. No entanto, mercados emergentes como a própria Índia, a China e o Brasil, têm proporcionado resultados lucrativos para a corporação.

"A coisa mais importante a fazer é dar uma virada em nossos negócios nos EUA", afirmou Henderson, de acordo com a agência Reuters. "Não estamos otimistas em relação ao restante do ano, já que a pressão sobre o consumidor continua".

O chefão da GM referia-se ao aperto na disponibilidade de crédito na economia dos EUA, mas certamente também considera a mudança de mentalidade dos consumidores do país, que, pressionados pelo crescente custo do petróleo, começam a mudar suas opções de comprar, buscando carros menores e menos gastadores que os SUVs e picapes, produtos que sempre deram grande lucro à própria GM e à Ford. No primeiro semestre, as vendas da GM caíram 16%, forçando-a a propor planos de demissão voluntária e aposentadoria antecipada a milhares de trabalhadores.

Henderson afirmou ainda que, para que a GM mantenha-se como líder global (posição hoje disputada com a Toyota, que estaria alguns milhares de carros à frente), ela "tem de liderar aqui na Índia". O investimento total da marca naquele país foi de US$ 1 bilhão, para tentar garantir 10% do mercado local até 2010, quando este deve vender cerca de 2 milhões de carros.

A planta inaugurada em Maharashtra pode fazer 140 mil unidades anuais, e vai produzir um carro pequeno, cujo preço não deve passar de US$ 5.000. Os líderes do mercado indiano são Maruti-Suzuki, Hyundai e Tata.

CHRYSLER CORTA
A Chrysler, terceira maior montadora norte-americana, anunciou a demissão de 300 dos 1.700 empregados de sua linha de produção de picapes em Saltillo, no México. Lá são produzidas as Dodge Ram 1500, 2500 e 3500, exportadas para os EUA e Canadá.

FORD NOMEIA
Stephen Odell, principal executivo da Ford na Europa, será o novo chefe da montadora sueca Volvo, que pertence ao grupo norte-americano. Odell substituirá Fredrik Arp, que comandou a marca por três anos.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES