UOL Carros
 
26/08/2008 - 12h55

Hummer pode ser comprada por magnatas árabes

Da Redação
A marca Hummer, que hoje pertence à General Motors, pode ser vendida para investidores do Oriente Médio, onde pelo menos dois possíveis compradores manifestaram interesse pelo negócio. No entanto, suas identidades não foram reveladas pelas fontes da GM entrevistadas pelas agências de notícias.

A Hummer ficou famosa nos anos 1990 com sua linha de utilitários esportivos (SUVs) de aspecto militar, inspirados nos veículos utilizados pelas forças armadas dos Estados Unidos na primeira Guerra do Golfo. O sucesso comercial, na época, foi possível devido aos preços camaradas dos combustíveis. Com a atual crise do petróleo, ter um modelo Hummer (enorme, pesado e beberrão) virou mico -- assim como ter a Hummer virou mico para a GM.

Planos de adaptar a linha de produção da marca para fabricar um modelo menos gastador foram abandonados, porque os investimentos seriam muito altos, segundo informou o Wall Street Journal. O dinheiro da GM, como o de outras marcas norte-americanas, passou a ser canalizado ao desenvolvimento e produção de carros mais compactos, como o Chevrolet Cruze, para o qual uma unidade está sendo adaptada ao custo de US$ 350 milhões.

Boa parte dos ganhos da GM (assim como o da Ford) ainda vem da venda de SUVs, porque a margem de lucro unitária é muito grande no segmento. Mas agora a aposta será no volume de carros vendidos, com lucro menor por unidade.

Executivos da General Motors no Brasil já admitiram a hipótese de importar oficialmente modelos Hummer para o Brasil. Em fevereiro último, enquanto jornalistas reuniam-se na pista de testes da GM em Indaiatuba, no interior de São Paulo, para o lançamento do Vectra Elite 2.0, um Hummer camuflado transitava pelo local.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES