UOL Carros
 
15/08/2008 - 17h54

Strada muda de cara e, aventureira, ganha recurso para off-road

Claudio de Souza
Do UOL, em Atibaia (SP)

A Fiat apresentou nesta sexta-feira (15), no interior de São Paulo, a linha 2009 da picape compacta Strada, que ganhou, em sua versão Adventure, o mesmo bloqueio do diferencial (batizado de Locker) disponível nos modelos Palio Weekend, Idea e Dobló, todos eles na configuração off-road light. A líder nacional absoluta do segmento de utilitários e comerciais leves oferece ainda as versões Trekking e a de entrada, Fire, cuja carroceria não mudou.

A Strada Adventure Locker tem apenas as opções cabine estendida (um pouco maior que a simples, mas sem espaço para mais de duas pessoas) e propulsor 1.8 litro flex. Já a Trekking pode ter cabine simples e estendida, e com ambas pode vir o motor 1.4 ou o 1.8, flexíveis. Por sua vez, a "pé-de-boi" Fire oferece só o propulsor menor, mas com as duas opções de cabine. Segundo a Fiat, essa versão deve responder por 60% das vendas da linha Strada. O resto fica com a nova Strada (60% para a Adventure, 40% para a Trekking). É a mesma situação das linhas Palio e Siena, nas quais quem vende bem é a carroceria desatualizada.
 

ÁLBUM DE FOTOS
Divulgação
OS DETALHES DA STRADA

Em termos estéticos, a nova Strada aposta, tanto na versão Trekking quanto na Adventure (mas especialmente nesta), no belo conjunto óptico dos novos Siena e Weekend (mostrando que o Palio não deve escapar de um face-lift ainda este ano) acrescido de alegorias de robustez típicas dos aventureiros urbanos -- como molduras plásticas para as caixas de roda, estribos em metal, pára-choques brutalizados (no caso da Adventure) etc.

Em parte porque a concorrência (Volkswagen Saveiro, Ford Courier e Chevrolet Montana) está visualmente defasada, o resultado dessa mexida foi positivo para a Strada. O carro deu um salto de uns cinco anos à frente das rivais -- efeito semelhante ao obtido pela Volks com o novo Gol. A Fiat só não precisava ter aumentado as lanternas traseiras (invadindo a tampa) com um complemento que funciona só como olho-de-gato.
 

Fotos: divulgação

Foto em estúdio da Strada Adventure Locker mostra com clareza a estratégia de agregar "impressão de tamanho" à picape, por meio de adereços e detalhes como as caixas de roda de desenho ascendente; pode-se não gostar do resultado, mas ela ficou "maior" que as rivais


Mas talvez isso faça parte da intenção da montadora de agregar "size impression" à Strada, como foi dito na apresentação à imprensa, na noite de quinta (14). Isso quer dizer, em inglês, "impressão de tamanho". Ou seja, a Fiat quis que a nova Strada parecesse maior do que realmente é. No caso da Adventure -- que, além dos apliques aventureiros, possui suspensão mais elevada e pneus maiores, de aro 15 e perfil alto (205/70) -- isso realmente funcionou. O carro ficou agressivo e musculoso.
 

AS OUTRAS VERSÕES
Divulgação
Trekking tem visual mais ameno e equilibrado que a Adventure
Divulgação
Mas quem vende mesmo é a pé-de-boi da família, a Fire com motor 1.4

A intenção, nos parece, é fazer um ataque preventivo às versões de entrada das picapes médias Ford Ranger e Chevrolet S10, ambas competitivas com as pequenas; a S10 inclusive tem o cacife de possuir uma versão bicombustível.

A lista de equipamentos de série e de opcionais, além das carrocerias com cabine estendida, são os outros trunfos da Strada sublinhados pela Fiat. Claro, a Adventure, mais cara, é a única versão que sai da fábrica com ar-condicionado e o segundo ponto de fixação do estepe, dentro da cabine (livrando espaço na caçamba) -- mas a direção hidráulica e o computador de bordo estão presentes em todas as Trekking, para citar apenas dois exemplos de itens valorizados pelo consumidor já incluídos no preço sugerido (ver tabela em quadro nesta página).

RODANDO COM A STRADA LOCKER
UOL Carros participou de um rápido test-drive da Strada Adventure Locker, o qual incluiu um circuito (artificial) de obstáculos tipicamente encontráveis em trilhas. Ele foi montado pela Fiat e, obviamente, era sob medida para as habilidades da picape. Também rodamos em estradas de terra lisa e com pedregulho, além de duas rodovias com boa pavimentação.

A Strada Adventure não é um veículo off-road, mas tem um desempenho interessante em ambientes distantes do asfalto. A suspensão mais elevada e reforçada (na dianteira é a tradicional McPherson, mas com amortecedores especiais), além dos pneus de uso misto largos e de perfil alto, garantiram uma sensação de bastante conforto ao rodar na terra, absorvendo bem as irregularidades -- carros "comuns" e picapes menos equipadas certamente não nos tratariam com tanta cortesia. No entanto, nas ondulações mais longas do solo (também em estrada de terra) a sensação interna foi de puro "pula-pula", nos lembrando que o privilégio ao conforto obrigou a Fiat a manter uma certa dose de maciez no acerto da suspensão.

O sistema Locker, marca da Fiat para seu bloqueio do diferencial, trabalha com as rodas dianteiras, que são as que recebem a tração no caso da Strada. Grosso modo, quando uma roda perde aderência -- por exemplo, mergulha na lama ou fica suspensa no ar, sem contato com o solo --, por uma questão física o torque aplicado ao eixo vai todo para ela, que gira em falso, enquanto a outra fica parada. O que o Locker faz é redistribuir o torque, aplicando-o também à roda com aderência e (em tese) tirando o carro do atolamento.

Fizemos um pequeno teste do bloqueio, num trecho no circuito off-road artificial. A Strada Locker enfiou a roda dianteira direita numa depressão (feita para isso) e não saiu mais do lugar. Aí, bastou pisar no freio (o sistema, oficialmente chamado de Electronic Locker Diferential, ou ELD, só funciona com o carro parado), apertar uma tecla à esquerda do volante, aguardar o sinal no painel e acelerar, privilegiando o torque na faixa de giros. A Strada venceu o obstáculo. Se venceria outros, mais complicados, somente uma convivência mais longa com a picape poderia dizer.
 

PREÇOS, EQUIPAMENTOS
E FICHAS TÉCNICAS
Nova Strada Trekking 1.4
R$ 36.000,00
Nova Strada Trekking C.E. 1.4
R$ 38.720,00
Nova Strada Trekking 1.8
R$ 38.320,00
Nova Strada Trekking C.E. 1.8
R$ 41.080,00
Nova Strada Adventure Locker
R$ 47.100,00
 
Strada Fire 1.4
R$ 32.360,00
Strada Fire C.E. 1.4
R$ 36.680,00
C.E. = cabine estendida; as demais são cabine simples
ITENS DE SÉRIE E OPCIONAIS
FICHA ADVENTURE LOCKER
FICHA TREKKING 1.4

No asfalto, o motor 1.8 demora um pouco para embalar, mas depois leva a Strada sem nenhuma dificuldade a velocidades de cruzeiro adequadas, na faixa entre 110 km/h e 120 km/h -- e certamente pode trabalhar com naturalidade bem acima disso (a máxima declarada é de 175 km/h com álcool). As retomadas nos pareceram boas; nos trechos de estrada havia muitos caminhões a ultrapassar, e a picape mostrou-se confiável.

O bom gosto e o conforto geral encontrados no habitáculo da Strada nos surpreendeu. O painel com fundo branco é bonito, completo, e dá a impressão de que poderia estar num carro R$ 30 mil mais caro. O volante com revestimento em couro é um opcional a ser considerado; e os bancos em couro (acessório, a ser instalado na concessionária) também são agradáveis. Já a bússola e os inclinômetros longitudinal e transversal no centro do painel, herdados de outros aventureiros da Fiat, não são legíveis à luz do dia. Chegam a ser caricatos.

De modo geral, a Strada Adventure deve satisfazer quem procura um veículo misto (passeio e utilitário) com um quê de "juventude" e um diferencial (com o perdão do trocadilho) para quem se arriscar a colocá-lo fora do asfalto. É um carro divertido. E a nova linha Strada, que detém mais de 45% do segmento e vendeu este ano 40.488 unidades até o final de julho, quase o dobro da segunda colocada (Montana, com 22.076), deve ter garantido a liderança por mais alguns bons anos. E a Fiat ainda quer vender 20% mais do modelo.

Viagem a convite da Fiat

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES