UOL Carros
 
15/08/2008 - 17h05

Em 2020, Toyota planeja ter híbridos em todas as gamas

Da Redação
Até 2020, ou seja, em cerca de 11 anos, a japonesa Toyota deve oferecer modelos híbridos em todas as suas linhas de produtos. A afirmação é do executivo de powertrain (motor/transmissão) Justin Ward, que trabalha no centro técnico da montadora sediado em Los Angeles, nos Estados Unidos. Tomando-se exemplos atuais, isso significa que poderíamos ter um Yaris (compacto da marca no exterior), um Corolla e um Camry híbridos, em vez de um carro especificamente criado para ter essa tecnologia.

Até hoje, a Toyota entregou aos consumidores cerca de 1 milhão de unidades de carros híbridos, com destaque para o Prius, de boa aceitação no mercado norte-americano. Pelas contas da própria montadora, cerca de 7 milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2), um dos gases do efeito estufa, deixaram de ser jogadas na atmosfera. "O impacto dos híbridos é positivo", disse Ward, citado pelo boletim Automotive News nesta sexta-feira (15).

Os desafios da ampliação da produção (e aceitação) de veículos híbridos incluem aumentar a autonomia dos carros. No momento, a Toyota trabalha com o FCH-ADD, um passo adiante em relação à geração atual dos híbridos. Ele é capaz de rodar cerca de 800 km com uma carga da célula combustível, que usa hidrogênio. O sistema também tem sido calibrado para resistir a temperaturas mais baixas (no caso, cerca de 30 graus negativos) sem congelar. O peso excessivo do equipamento é outro problema.

Segundo Ward, no entanto, em termos ambientais é necessário prosseguir com as pesquisas, porque mesmo as regras mais rígidas de emissões poluentes européias, Euro 5 e 6, a serem implementadas nos próximos anos, nenhum veículo que use diesel conseguirá ser tão "limpo" quanto um híbrido à moda do Prius.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES