UOL Carros
 
28/07/2008 - 12h21

Toyota reduz previsão de vendas pela primeira vez em sete anos, mas segue à frente da GM

Da Redação, com agências internacionais
A montadora japonesa Toyota informou nesta segunda-feira em seu site oficial que reduziu o objetivo de vendas de todas as empresas do grupo em 350 mil unidades para 2008, o primeiro declínio em sete anos. A previsão do grupo agora é de fechar o ano com 9,5 milhões de veículos vendidos em todo o mundo. Apesar do corte, as estimativas representariam um aumento de 1% em comparação aos resultados de 2007 e o fabricante japonês, que teve recorde de venda durante o primeiro semestre deste ano (4,81 milhões de unidades), se manteria bem na disputa pela liderança mundial com a americana General Motors.

Em 2008, a Toyota Motor espera vender 2,23 milhões de veículos no Japão, 40 mil unidades a menos do que as previstas inicialmente (2% a menos do que em 2007), enquanto no restante do mundo a companhia japonesa espera comercializar 7,27 milhões de unidades, 310 mil a menos do que o objetivo inicial.

Mesmo com os bons resultados do grupo Toyota em mercados emergentes como Brasil e China entre outros, a revisão dos números sinaliza o momento difícil para as montadoras diante da queda na demanda por carros em mercados como o dos Estados Unidos, incentivada pelos preços maiores da gasolina, como também uma maior pressão sobre os lucros do setor pelo custo crescente do preço do aço e de outros insumos.

Em números absolutos, o corte na previsão de vendas afetará principalmente a Toyota, a empresa mãe do grupo e a marca que representa a maior parte das vendas, mas outras empresas como a Daihatsu e a Hino, que fabricam veículos pequenos e caminhões, respectivamente, também serão afetadas.

As previsões iniciais para o ano davam conta de que o grupo teria alta de 5% nas vendas, chegando a 9,85 milhões de unidades comercializadas em todo mundo este ano.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES