UOL Carros
 
18/07/2008 - 12h39

Detroit ganha megaconcessionária "verde" da GM

Da Redação
Os carros vão continuar poluindo, mas pelo menos a revenda é ecologicamente correta. Em Detroit, coração da (combalida) indústria automotiva dos Estados Unidos, a General Motors -- que vive hoje uma de suas maiores crises -- celebra a abertura de uma concessionária "verde", com investimento de cerca de US$ 15 milhões.

A loja pertence ao grupo LaFontaine Automotive, e vende carros das marcas Buick, Pontiac, GMC e Cadillac, todas elas do portfólio da General Motors. Entre outras medidas de preservação ambiental e economia de recursos, o local possui 85 clarabóias, que permitem iluminação natural e diminuem o consumo de energia elétrica. As portas são feitas de fibras vegetais.

Cerca de 85% da água utilizada para lavar os carros do estoque vêm de reciclagem, e água da chuva é usada para irrigar os jardins e demias elementos do paisagismo da loja. A climatização do prédio é feita por meio de um sistema geotérmico que captura energia armazenada sob a terra. Segundo o gerente da revenda, Ryan LaFontaine, este foi o maior custo que tiveram. O proprietário da revenda, Mike LaFontaine (pai de Ryan), disse que o grupo é pioneiro na área, e que em até dez anos todas as novas revendas serão "verdes".

CONSUMIDOR CONSCIENTE
Claro, há interesses comerciais por trás disso. LaFontaine afirma, segundo o Automotive News, que "há um grande número de pessoas querendo comprar de revendas assim". Ou seja, são consumidores preocupados com o meio ambiente, que não admitem adquirir seu carro de uma loja tosca e desperdiçadora de recursos. Em 2007, o grupo LaFontaine vendeu cerca de 4.000 veículos. Para "esverdear" o novo prédio (o antigo estava superlotado) podem ter sido gastos US$ 2 milhões mais que o necessário para montar uma revenda normal. A expectativa é o que o investimento se pague em 11 anos. O grupo LaFontaine quer receber também uma certificação ecológica das autoridades dos EUA.

Uma executiva da Buick-Pontiac-GMC afirmou que a percepção do consumidor norte-americano é a de que Toyota e Honda são as fabricantes "verdes", mas que as marcas que ela representa também fazem veículos de consumo baixo. A revenda ecológica de Detroit pode ajudar na divulgação disso.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES